PremiumManuel Soares de Oliveira: quem é o criativo da Iniciativa Liberal?

O fundador da Mosca Publicidade é o criativo que esteve por detrás da campanha do Iniciativa Liberal em regime de voluntariado. Cartazes como o ‘Impostopoly’ e a homenagem a Margaret Thatcher nasceram de trocas de mensagens com responsáveis do novo partido a altas horas da noite.

Os pequenos partidos só têm uma forma de chamar a atenção: fazer diferente e com humor. Foi a pensar nisso que Manuel Soares de Oliveira, de 54 anos, fundador da agência Mosca, ficou algumas noites sem dormir. “O processo criativo foi espontâneo. Eu gosto muito de criar de madrugada, quando os telefones não tocam. Metade das ideias vão para o lixo, mas há sempre uma ou duas boas”, explica ao Jornal Económico. No meio deste processo trocava mensagens de WhatsApp com Carlos Guimarães Pinto, o presidente do Iniciativa Liberal, e Rodrigo Saraiva, membro do partido.

“Funcionámos em trio, e muitas ideias também surgiram da parte deles”, conta.

O ‘Impostopoly’ foi, talvez, o cartaz mais fotografado enquanto esteve na Praça Duque de Saldanha, em Lisboa. Neste caso, o ‘mágico Costa’ apontava para uma recriação do popular jogo de tabuleiro Monopólio, onde os jogadores passam por várias casas, compram-nas, vendem-nas e, no fim, alguém ganha. “Com um cartaz bem feito a principal divulgação pode ser feita através das redes sociais porque hoje toda a gente anda com máquinas fotográficas no bolso e quer partilhar conteúdos com os amigos”, diz Manuel Soares de Oliveira.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Guitarrista Marta Pereira da Costa atua no Hotel Infante Sagres

Nos dias 29 e 30 de outubro, o som da guitarra portuguesa irá ecoar sobre a emblemática sala D. Filipa do majestoso Hotel Infante Sagres, com dois jantares-concerto de Marta Pereira da Costa.

Amadora volta a receber banda desenhada a todo o vapor

O Ski Skate Amadora Park, a Bedeteca da Amadora e a Galeria Municipal Artur Bual são os espaços que vão receber as apresentações e também a nova edição.

Filme “Dune” produzido com recurso a tecnologia portuguesa

O Sound Particles é um software áudio vocacionado para a criação de ambientes “épicos”, como é o exemplo do filme ‘Dune’, que estreia amanhã nas salas de cinema em Portugal. O filme realizado por Denis Villeneuve é apenas o mais recente filme a contar com o uso desta tecnologia.
Comentários