Marcelo: Celebrações do dia de Portugal na Madeira e África do Sul adiadas para 2021

As celebrações este ano vão assim ter lugar em Lisboa, com “os cuidados impostos pelas circunstâncias”, afirmou o Presidente.

As celebrações do Dia de Portugal a 10 de junho na África do Sul e na Madeira vão ser adiadas por um ano.

A decisão foi hoje anunciada pelo Presidente da República considerando que seria “insensato” estar a organizar o 10 de junho nestes dois locais, não sabendo qual o cenário provocado pela pandemia da Covid-19 daqui a três meses.

“Haverá celebração do dia de Portugal, mas não vão haver as celebrações previstas para a Madeira e para a África do Sul. Parece-me prudente quando se trata de aglomerações de centenas ou de milhares de pessoas”, disse hoje Marcelo Rebelo de Sousa em declarações aos jornalistas no Palácio de Belém.

Marcelo adiantou que as celebrações do 10 de junho vão ter lugar este ano em Lisboa, mas com “os cuidados impostos pelas circunstâncias”.

“A decisão tinha que ser tomada agora, porque a organização tinha de arrancar, implicaria a movimentação de centenas de militares, e de centenas de civis, do continente para a Madeira e a presença de milhares nossos compatriotas madeirenses”, explicou em relação à região autónoma.

“Depois, na África do Sul, implicaria um conjunto de deslocações num país que está neste momento a viver um regime muito restritivo até quase ao final de abril, não sabemos como será a evolução” afirmou.

“Espero que possa haver o  10 de junho na Madeira e na África do Sul no ano que vem”, declarou o Presidente da República.

Ler mais
Relacionadas

Covid-19: Marcelo garante que “tudo será feito” para que informação seja verdadeira

O Presidente da República disse esta quarta-feira que “tudo será feito” para garantir que a informação transmitida aos portugueses é verdadeira, algo necessário para “destruir rumores” e distinguir os lapsos na comunicação sobre os números da covid-19.

Presidente promulga diploma que autoriza despesas excecionais na Saúde

Marcelo Rebelo de Sousa deu ainda ‘luz verde’ a um diploma que cria os concursos especiais de ingresso no ensino superior para titulares dos cursos de dupla certificação do ensino secundário e cursos artísticos especializados.

Mais de 70% dos portugueses confiam em António Costa e Marcelo para gerir a crise

A ministra da Saúde, Marta Temido, surge atrás da DGS e das forças de segurança nacionais na confiança na resposta à pandemia, de acordo com uma sondagem do ICS e ISCTE para a “SiC” e “Expresso”.

Marcelo diz que outros países olham com interesse para resposta em Portugal

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, outros países “olham para o caso português com muito interesse porque o caso português já tomou em linha de conta as lições de outros casos iniciados mais cedo e pode servir de exemplo naquilo que eles querem fazer”.

Marcelo: Pico da Covid-19 pode ocorrer “pouco depois de 14 de abril”

Marcelo Rebelo de Sousa destacou que a curva epidémica em Portugal está a ter um desempenho melhor face à de outros países, comparando o número de contaminados, de internados, de internados em cuidados intensivos, e também de mortos.

Presidente dá ‘luz verde’ à linha circular do Metro de Lisboa

Marcelo Rebelo de Sousa entende que o Parlamento fez uma “recomendação política” e que não suspendeu a decisão de construir esta linha, que tem um custo estimado de 210 milhões de euros.

Marcelo promulga Orçamento, “consciente de que a sua aplicação vai ter se ajustar”

Presidente da República justifica decisão com o facto de as medidas anunciadas pelo Governo não seriam comportáveis em regime de duodécimos. Alerta que \”a sua aplicação vai ter de se ajustar ao novo contexto vivido”, numa altura em que Mário Centeno admite que a “possibilidade de um retificativo existe”.
Recomendadas

Empresa portuguesa desenvolve equipamento para criar quartos de pressão negativa

Tecnologia permite transformar quartos convencionais em quartos de pressão negativa para tratar doentes infectocontagiosos, bem como fazer a purificação do ar eliminando assim os vírus e bactérias e prevenindo a contaminação.

Santander Totta vai passar a pagar aos fornecedores a pronto pagamento

“Esta medida reforça o conjunto de outras que o Santander tem vindo a implementar para apoiar a economia e minimizar os impactos negativos provocados pela Covid-19, com especial foco na tesouraria e liquidez dos seus clientes”, referiu o Santander Totta.

Itália regista 760 óbitos nas últimas 24 horas e um aumento ligeiro no número de casos confirmados

As autoridades de saúde italianas reportaram no relatório desta quinta-feira mais 760 mortes nas últimas 24 horas, mais 33 vítimas mortais do que ontem.
Comentários