Marcelo: “Ouvi elogios da presidente da Comissão Europeia ao início da presidência portuguesa da UE”

O Presidente da República disse que, na reunião com Ursula von der Leyen, a dirigente europeia referiu que “espera muito” da presidência portuguesa, porque há um combate à pandemia para continuar e “muitas frentes” para acompanhar.

Miguel Figueiredo Lopes/Presidência da República handout via Lusa

O Presidente da República disse esta sexta-feira que, na reunião com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen referiu que “espera muito” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), porque há um combate à pandemia para continuar e “muitas frentes” para acompanhar, da América à Índia.

“Como todos os europeus todos, esperamos muito do esforço de vacinação e de luta contra a pandemia. [Ursula von der Leyen] Espera muito – e todos esperamos – que a regulamentação do Quadro Financeiro Plurianual seja rápida e chegue a toda a parte”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente garantiu ainda, em conferência de imprensa, que ouviu de Ursula von der Leyen, “elogios à posição portuguesa, ao início da presidência da UE e à predisposição do Governo” liderado por António Costa.

“Vai ser um semestre muito cheio, uma presidência muito difícil. Ainda há a cimeira social, a cimeira com a Índia, os encontros com África, o reatamento do relacionamento agora na nova fase da vida política norte-americana. São muitas frentes ao mesmo tempo”, explicou aos jornalistas, depois dos encontros com a presidente da Comissão Europeia e com o português Tiago Guerra, absolvido pelo Tribunal de Recurso timorense de uma condenação pelo crime de peculato.

“São aspetos fundamentais vencer a pandemia (a vacinação é crucial) e desbloquear o dinheiro. Desbloquear aquele que é mais fácil, que não passa pela intervenção de todos os países, mas também o que passa pela intervenção de todos os países”, explicou o Presidente, fazendo ainda referência à importância do plano de recuperação e resiliência e ao arranque da conferência sobre o futuro da Europa.

Recomendadas

Marques Mendes: Aeroporto “é exemplo da incompetência” “partilhada entre o Governo e o PSD”

O analista social-democrata acha que o segundo mandato de Marcelo Rebelo de Sousa vai ser mais interventivo e que a corrida Medina-Moedas será elevada. Quanto à pandemia, os professores são o próximo grupo a vacinar e o desconfinamento começa a 15 de março.

PS exige demissão de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro

Diversas federações do PS exigiram a “demissão imediata” de Pedro Machado, candidato do PSD à Figueira da Foz, da presidência da Turismo Centro de Portugal (TCP) e a convocação de eleições para aquela entidade.

Marcelo com mais de 60% de mulheres na sua equipa no segundo mandato

O Presidente da República vai ter mais de 60% de mulheres nas suas casas Civil e Militar no segundo mandato, que serão a maioria dos licenciados.
Comentários