Marcha anti-Trump junta Scarlett Johansson, Cher e outras mulheres célebres

Várias mulheres famosas vão marchar no próximo dia 20 de janeiro em protesto contra a tomada de posse do presidente eleito Donald Trump.

A entrada de Donald Trump na Casa Branca não vai ser fácil e algumas celebridades prometem protagonista no dia de tomada de posse do Presidente eleito.

Após a tomada de posse do presidente eleito, ocorrerá uma manifestação que juntará muitas caras conhecidas dos ecrãs.

America Ferrera é uma das muitas celebridades mulheres que aderiram a esta iniciativa e que tem tido um papel ativo nesta polémica.

“Como artistas, mulheres e, acima de tudo, americanas dedicadas, é fundamental que lutemos juntas pela proteção, dignidade e direitos das nossas comunidades. Os direitos dos imigrantes, dos trabalhadores, os direitos de reprodução, dos homossexuais, de justiça racial e ambientais não são interesses especiais, afetam-nos a todos e deveriam ser uma preocupação de todos os americanos”, sublinha a atriz em declaração.

Na lista de participantes incluem-se os nomes de Scarlett Johansson, Cher, Katy Perry, Julianne Moore, Debra Messing, Olivia Wilde, Patricia Arquette, Chelsea Handler, Amy Schumer, Frances McDormand, Danielle Brooks, Constance Wu, Uzo Aduba e Hari Nef.

Recomendadas

“Pacote suspeito” encerra Casa Branca

Visitantes e jornalistas do espaço já foram levados para um perímetro seguro, reporta o Twitter dos Serviços Secretos.

Trump não é o primeiro a boicotar eventos da imprensa nos EUA

Afinal Trump não é o primeiro a não comparecer ao evento anual dos correspondentes da Casa Branca. De Wilson a Nixon, saiba quais os presidentes norte-americanos que tiveram uma relação ‘menos boa’ com a imprensa.

3 mil endereços digitais. O império de Trump na internet

Domínios como TrumpScam.com e TrumpFraud.org fazem parte da lista de endereços que o republicano adquiriu de forma a controlar os processos de difamação e a sua ascensão política.
Comentários