Mário Centeno: “Parem de retratar a desaceleração como uma crise”

Mário Centeno reagiu às previsões económicas da Comissão Europeia, numa mensagem no Twitter, onde considerou que “está nas nossas mãos inverter a tendência e agir agora para reduzir” os riscos identificados.

O ministro das Finanças, Mário Centeno, apelou a que não se retrate o desacelerar do crescimento económico como uma crise, através de uma mensagem publicada na rede social Twitter, esta quinta-feira, após a divulgação do Winter Forescat 2019 da Comissão Europeia.

“Parem de retratar o abrandamento como uma crise. Os riscos políticos estão a conduzir a esta moderação do crescimento previsto nas Previsões de Inverno da Comissão Europeia de hoje. Assim, está nas nossas mãos inverter a tendência e agir agora para reduzir esses riscos”, escreveu Centeno.

No Winter Forecast 2019, a Comissão Europeia (CE) prevê que o crescimento da zona euro deverá abrandar de forma acentuada este ano, devido a uma maior incerteza global, e depois de já ter registado uma desaceleração em 2018. Bruxelas reviu em 0,6 pontos percentuais as estimativas de outono do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano para os 1,3%. Já para 2018, estima uma expansão de 1,9% e para 2020, 1,6%.

Ainda que a economia portuguesa deva crescer acima da média da zona euro, Bruxelas também reviu em baixa ligeira as previsões de expansão do PIB português para este ano devido a uma contribuição mais fraca das exportações. Antecipa uma desaceleração para 1,7%, abaixo dos 1,8% das previsões de outono e da meta de 2,2% inscrita no Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

Ler mais
Relacionadas

Economia da zona euro deverá abrandar para 1,3% este ano

A Comissão Europeia está mais pessimista sobre a expansão económica da zona euro, devido à incerteza global. No ‘Winter Forecast 2019’ reviu em baixo as estimativas de outono, prevendo agora um crescimento do PIB de 1,3% para este ano.

Bruxelas está ainda mais pessimista sobre crescimento da economia portuguesa. Apenas 1,7%

Nas previsões de Inverno, a Comissão Europeia projeta uma expansão de 1,7% da economia portuguesa este ano e em 2020, abaixo da meta do Governo de 2,2%. Em relação à inflação, salienta que a subida nos preços da habitação deverá moderar devido à maior oferta e menor procura externa.
Recomendadas

Digitalizar não é transformar

A enorme disponibilidade de ferramentas digitais não implica automaticamente uma mudança na forma de trabalhar. É diferente digitalizar empresas de transformar profissionais.

Pesca de atum e sardinha leva a queda de 4,2% nas capturas de pescado

O volume de capturas de pescado em Portugal, em Junho de 2019, diminuiu 4,2% (-15,7% em Maio), justificado pela menor captura de peixes marinhos, nomeadamente atuns e sardinha, divulga o o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Agosto de 2019. Às 11.714 toneladas de pescado correspondeu uma […]

Índice de preços na produção agrícola: adubos e correctivos aumentam 3,6%

O índice de preços de bens e serviços de consumo corrente na produção agrícola registou, em Junho de 2019, um acréscimo de 0,2%. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Agosto de 2019, este acréscimo foi “causado, principalmente, pela evolução do índice de preços dos adubos […]
Comentários