Marques Mendes afirma que está fechado o acordo entre governo e ANA sobre Aeroporto do Montijo

O acordo vai custar 1000 milhões de euros e vai ser suportado integralmente pela ANA – Aeroportos de Portugal, avançou o comentador, na SIC. A assinatura deve ser feita numa cerimónia pública dentro de duas a três semanas.

O comentador Luís Marques Mendes avançou, na SIC, que o acordo, entre o governo e a ANA – Aeroportos de Portugal , sobre o Aeroporto do Montijo, já está fechado, e deve ser assinado, numa cerimónia pública, dentro de duas a três semanas.

“O acordo vai custar 1000 milhões de euros, e é para o novo Aeroporto do Montijo e a expansão do Aeroporto da Portela, e vai ser suportado integralmente a ANA”, anunciou Marques Mendes.

A expetativa é que esta obra esteja concluída em 2020 e deve aumentar a capacidade actual da Portela em 20%, disse o comentador.

Marques Mendes defendeu ainda a demissão do diretor da Polícia Judicária Militar pelas suspeitas gravíssimas que recaem sobre ele relativamente a tancos.

“Isto é grave. Vejo toda a gente em silêncio sobre esta situação”, afirmou.

O comentador reforçou que é preciso também uma auditoria independente sobre os anos do mandato do director desta força policial o mandato e disse ainda que em Tancos, Pedrogão Grande, e na situação do Infarmed, o Governo não esteve bem.

Marques Mendes disse que sempre existiu sorteio nos tribunais, e que no caso da Operação Marquês não há nada de novo sobre esse assunto a não ser a mediatização.

“O mais importante é o tempo que este processo vai durar. provavelmente não há julgamento antes de 2021”, realçou Marques Mendes.

Sobre a recusa de Passos Coelho, em receber a condecoração do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pela sua passagem por São Bento, Marques Mendes considerou que “não foi deselegante”, mas que tem “significado político”. O comentador da SIC disse que passa pela cabeça de Passos Coelho um dia voltar a ser líder do PSD e primeiro-ministro.

 

Relacionadas

Investimentos no Aeroporto de Lisboa não vão esperar pelo arranque no Montijo, garante Pedro Marques

O ministro Pedro Marques assegura que as soluções encontradas para o Aeroporto Humberto Delgado vão aumentar a competitividade, gerando um maior tráfego e mais passageiros, elevando os padrões de qualidade.

Aeroporto no Montijo é uma decisão irreversível, garante António Costa

O primeiro-ministro reafirmou, na sessão de abertura da IV Cimeira do Turismo, promovida pela Confederação do Turismo de Portugal, que a solução a seguir para solucionar o problema de estrangulamento do aeroporto de Lisboa “é manter a Portela e juntar-lhe uma resposta no Montijo”.
Recomendadas

A economia circular também se faz de livros usados

Alguma vez pensou que os livros usados podem promover a sustentabilidade e a economia circular? O mote da Stuff Out, a mais recente livraria a abrir portas em Lisboa, é precisamente esse.

CEO da Páginas Amarelas: “Porta da loja não deve ser para a rua mas para o mundo. Investimento no digital é essencial”

António Alegre, CEO da “Páginas Amarelas”, referiu em entrevista à “Fast Talk” da plataforma multimédia JE TV que a pandemia veio mudar a perceção da necessidade de maiores investimentos no digital por parte das empresas.

Governo liberta a economia em três fases. Conheça as medidas de desconfinamento

António Costa anunciou esta semana três fases de libertação das atividades económicas. Este processo começa a 1 de agosto e tem em consideração a percentagem de vacinação da população portuguesa. Conheça o plano de desconfinamento definido pelo Governo.
Comentários