Marques Mendes afirma que está fechado o acordo entre governo e ANA sobre Aeroporto do Montijo

O acordo vai custar 1000 milhões de euros e vai ser suportado integralmente pela ANA – Aeroportos de Portugal, avançou o comentador, na SIC. A assinatura deve ser feita numa cerimónia pública dentro de duas a três semanas.

O comentador Luís Marques Mendes avançou, na SIC, que o acordo, entre o governo e a ANA – Aeroportos de Portugal , sobre o Aeroporto do Montijo, já está fechado, e deve ser assinado, numa cerimónia pública, dentro de duas a três semanas.

“O acordo vai custar 1000 milhões de euros, e é para o novo Aeroporto do Montijo e a expansão do Aeroporto da Portela, e vai ser suportado integralmente a ANA”, anunciou Marques Mendes.

A expetativa é que esta obra esteja concluída em 2020 e deve aumentar a capacidade actual da Portela em 20%, disse o comentador.

Marques Mendes defendeu ainda a demissão do diretor da Polícia Judicária Militar pelas suspeitas gravíssimas que recaem sobre ele relativamente a tancos.

“Isto é grave. Vejo toda a gente em silêncio sobre esta situação”, afirmou.

O comentador reforçou que é preciso também uma auditoria independente sobre os anos do mandato do director desta força policial o mandato e disse ainda que em Tancos, Pedrogão Grande, e na situação do Infarmed, o Governo não esteve bem.

Marques Mendes disse que sempre existiu sorteio nos tribunais, e que no caso da Operação Marquês não há nada de novo sobre esse assunto a não ser a mediatização.

“O mais importante é o tempo que este processo vai durar. provavelmente não há julgamento antes de 2021”, realçou Marques Mendes.

Sobre a recusa de Passos Coelho, em receber a condecoração do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pela sua passagem por São Bento, Marques Mendes considerou que “não foi deselegante”, mas que tem “significado político”. O comentador da SIC disse que passa pela cabeça de Passos Coelho um dia voltar a ser líder do PSD e primeiro-ministro.

 

Ler mais
Relacionadas

Investimentos no Aeroporto de Lisboa não vão esperar pelo arranque no Montijo, garante Pedro Marques

O ministro Pedro Marques assegura que as soluções encontradas para o Aeroporto Humberto Delgado vão aumentar a competitividade, gerando um maior tráfego e mais passageiros, elevando os padrões de qualidade.

Aeroporto no Montijo é uma decisão irreversível, garante António Costa

O primeiro-ministro reafirmou, na sessão de abertura da IV Cimeira do Turismo, promovida pela Confederação do Turismo de Portugal, que a solução a seguir para solucionar o problema de estrangulamento do aeroporto de Lisboa “é manter a Portela e juntar-lhe uma resposta no Montijo”.
Recomendadas

Pedro Siza Vieira debate defesa do consumidor com comissário europeu da Justiça

No primeiro evento sobre defesa do consumidor patrocinado pela Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia os dos governantes analisaram questões associadas à sustentabilidade dos bens, as implicações do ‘Direito à reparação’, o alargamento do prazo da garantia dos bens e a proteção do consumidor nas plataformas digitais.

Apoio aos pais de menores de 12 anos é calculado com base no salário de dezembro

De acordo com o diploma, para os trabalhadores por conta de outrem, é considerada para efeitos de cálculo do apoio familiar, “a remuneração base declarada em dezembro de 2020”.

Eleições presidenciais: Mais transportes públicos para que portugueses possam votar

Comissão Nacional de Eleições considera “excecionais as situações em que, designadamente, existem distâncias consideráveis entre a residência dos eleitores e o local em que estes devem exercer o direito de voto, sem que existam meios de transporte que assegurem condições mínimas de acessibilidade”.
Comentários