Master in Management da Católica-Lisbon é 37.º melhor do mundo

O mestrado da escola de negócios da Católica é particularmente forte na forma como impulsiona a carreira de quem o faz, sendo um dos dez melhores no critério “career progress”.

O International Master in Management da Católica Lisbon School of Business & Economics ocupa a 37ª. posição no ranking dos melhores mestrados do mundo do Financial Times, onde ingressou há nove anos e tem vindo a manter-se de forma consistente.

A experiência global e o progresso na carreira distinguem-se nos fatores que mais contribuem para a posição de destaque do mestrado em termos internacionais. A taxa de empregabilidade é de 96% nos três meses após a conclusão do mestrado, verificando-se um aumento de 66% no salário nos três anos seguintes. No critério “career progress”, o curso da Católica-Lisbon está no top 10 mundial. Este indicador mede a evolução do percurso profissional dos alunos desde a conclusão do mestrado, sendo aferida pelo grau de senioridade e a dimensão da empresa onde os graduados desenvolvem a sua atividade profissional.

A Católica-Lisbon oferece ainda aos alunos uma experiência global, que inclui o acesso a dois dos dez melhores programas de mestrado do mundo, nomeadamente em França – ESCP Europe (5ª lugar no ranking), e em Itália – Università Commerciale Luigi Bocconi (10ª).

“Estar no TOP 40 mundial do ranking do Financial Times para os Masters in Management é um orgulho para a nossa Escola. Em particular, somos uma das 10 melhores escolas do mundo a proporcionar aos alunos uma efetiva progressão na sua carreira internacional, o que é um reconhecimento pelas empresas da qualidade da nossa ‘Faculty’ e do nosso excelente ambiente de aprendizagem, bem como da qualidade e elevado potencial dos nos alunos”, justifica Filipe Santos, dean da Católica-Lisbon.

Mais de metade dos alunos dos Masters in Management da Católica-Lisbon são internacionais, oriundos de mais de 35 países diferentes.

Recomendadas

Fenprof diz que apenas 30% das crianças regressaram ao pré-escolar

O levantamento feito pela Federação Nacional dos Professores tem por base informações relativas a 579 jardins de infância, contando-se neste número 91 agrupamentos completos, que totalizam 358 do total de jardins de infância considerados neste levantamento. Há agrupamentos “a deslocar crianças de uns jardins de infância para outros”.

António Costa anuncia 400 milhões para a escola digital

Investimento na rede e hardware das escolas, capacitação digital de professores e desmaterialização dos conteúdos são traves mestras do PEES na área da educação. No superior, a aposta é a formação de e curta duração e pós-graduada.

Universidade de Coimbra é líder nacional em número de pedidos de patentes

Na área de indústria, inovação e infra-estrutura a universidade obteve uma das melhores classificações, figurando no 41.º lugar numa lista que inclui 494 universidades de todo o mundo.
Comentários