Mazars cria equipa para serviços de auditoria e assurance à banca, seguros, gestão de ativos e private equity

A Mazars criou uma equipa exclusivamente dedicada à prestação de serviços de Auditoria e Assurance aos setores da banca, seguros, gestão de ativos e private equity, “uma aposta que se insere no desenvolvimento da área de Financial Services Audit que se verifica já desde 2019”, diz a consultora.

A Mazars anunciou em comunicado a aposta na área de Financial Services Audit, que integra serviços de Auditoria e Assurance para os setores da banca, seguros, gestão de ativos e private equity.

O objetivo da Mazars é o de se posicionar como uma alternativa de confiança num mercado até agora dominado pelas “Big Four”, e a sociedade, no seu, plano estratégico, aponta ao crescimento da Mazars nesta área no curto-prazo.

Para isso, a Mazars criou uma equipa exclusivamente dedicada à prestação de serviços de Auditoria e Assurance aos setores da banca, seguros, gestão de ativos e private equity, “uma aposta que se insere no desenvolvimento da área de Financial Services Audit que se verifica já desde 2019”, diz a consultora. “Em resultado desta estratégia, reconhecida pelos clientes que atuam neste mercado, foi possível alcançar um crescimento relevante da atividade da Mazars neste setor durante o presente ano, uma tendência positiva que se deverá manter em 2021”, acrescenta.

No seguimento da atividade que vinha já sendo desenvolvida em anos anteriores, a gestão de ativos (por via de fundos mobiliários, imobiliários, de pensões) e private equity (capital de risco) assumem um peso relevante na estrutura dos seus atuais clientes da sociedade.

“As credenciais da área de Financial Services Audit da Mazars em Portugal nesta atividade são hoje amplamente reconhecidas pelo mercado, incluindo no seu portfolio algumas das maiores Sociedades Gestoras presentes no mercado Português – BPI Gestão de Ativos, IM Gestão de Ativos, Invest Gestão de Ativos, Dunas Capital – Gestão de Ativos, Imofundos, Novo Banco, Fundbox e Norfin”, diz a Mazars.

“Salienta-se também o crescimento assinalável verificado em trabalhos de Auditoria a Instituições de Crédito, onde se incluem entidades reconhecidas, exemplo da Cofidis, (Sucursal em Portugal), Eurofactor Portugal, BNP Paribas Factor e BNP Lease Group (Sucursal em Portugal)”, lê-se no comunicado.

A Mazars invoca ainda as mais recentes nomeações da Mazars Portugal enquanto Revisor Oficial de Contas de dois Bancos: Banco Primus e BNI – Banco de Negócios Internacional (Europa), e ainda de outros clientes relevantes, ligados a grandes Grupos financeiros internacionais, como são a Tagus – Sociedade de Titularização de Créditos – Grupo Deutsche Bank e Sagres – Sociedade de Titularização de Créditos, (anteriormente detida pelo Citigroup), os quais reconheceram na equipa de Financial Services da Mazars as competências necessárias para lhe atribuir a responsabilidade de auditar as suas Contas.

Fernando Vieira, Partner e Head of Financial Services Audit da Mazars, diz na nota que “iniciada em 2019, a aposta na área de Financial Services Audit encontra-se integrada num plano estratégico a curto-médio prazo da Mazars em Portugal, com destaque para o reforço dos seus recursos técnicos e captação de novos clientes, com vista ao desenvolvimento desta área”.

“A nomeação para ROC do Banco Primus e do Banco BNI (Europa), para o mandato de 2020-2023, representa um novo patamar na atividade de Financial Services da Mazars Portugal, num leque de entidades até aqui território quase exclusivo das “Big Four”. Comprova que a equipa de Financial Services da Mazars Portugal já é reconhecida como um player a ter em consideração neste exigente mercado”, acrescenta.

Prosseguindo o objetivo estratégico definido para esta área, a Mazars Portugal nomeou em setembro de 2020 dois novos Associate Partners – Pedro Jesus e Filipe Carvalho – que vão partilhar a responsabilidade de gestão e crescimento desta área com o atual Head of Financial Services Audit, demonstrando o forte compromisso da Mazars no desenvolvimento desta atividade.

 

Ler mais
Relacionadas

PremiumMazars faz ‘rebranding’ em ano de 75º aniversário

Novo logótipo é composto por “uma única palavra, confiante e discreta, livre de símbolos e slogans”, refletindo a “originalidade da Mazars”, refere a firma de auditoria, fiscalidade e consultoria.

PremiumSustentabilidade abre horizontes na banca pós-Covid

Luís Gaspar, ‘managing partner’ da consultora Mazars em Portugal, diz que a experiência em ‘green financing’ pode ajudar os bancos.

Pandemia poderá acelerar fusões entre auditoras

Firmas de auditoria foram obrigadas a adaptar-se ao “novo normal” criado pela Covid-19. Crise económica e exigências crescentes podem levar a M&A no setor.
Recomendadas

“Regulação dos robôs vai exigir quebra de paradigma ontológico e epistemológico”

Eduardo Magrani defende que, antes de se pensar nas questões éticas em torno dos robôs há que compreender filosoficamente a ética dos animais, “que está atrasada”.

CPAS aprova plano de proteção de rendimentos para advogados, solicitadores e agentes de execução com incapacidade temporária de trabalho

O seguro de acidentes pessoais e de doença foi desenvolvido pela AIG e permite que os beneficiários beneficiem de uma proteção que lhes garante, nas situações previstas, o pagamento equivalente a 70% da remuneração convencional mensal por si escolhida, sendo que os prémios são assumidos pelo sistema de previdência.

Legal design. O triângulo entre tecnologia, Direito e design que está a entrar a advocacia

“A tecnologia não nos está a substituir. Temos de utilizá-la, dizer que dados pretendemos e para quê. Claro que são ferramentas novas, mas nós continuamos a ser os profissionais”, garante Alexandre Zavaglia Coelho, CEO da consultora brasileira Legal Score.
Comentários