Médicos convocam greve de três dias em novembro

Segundo o secretário-geral do SIM, Roque da Cunha, a paralisação nos dias 23, 24 e 25 de novembro tem como objetivo fundamental “exigir o financiamento do SNS e passar das palavras aos atos”.

Getty Images

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) e o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) convocaram esta quarta-feira uma greve para os dias 23, 24 e 25 de novembro por considerarem “insustentável” a situação do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

“A situação a que chegou o SNS e o nível a que estão a ser sujeitos em termos de condições de trabalho dos médicos são insustentáveis, sendo que as propostas em relação ao Orçamento do Estado para os médicos e SNS são de tal modo insuficientes que mal merecem a nossa consideração”, disse aos jornalistas o presidente da FNAM, Noel Carrilho, no final de uma reunião dos dois sindicatos em Coimbra.

Segundo o secretário-geral do SIM, Roque da Cunha, a greve tem como objetivo fundamental “exigir o financiamento do SNS e passar das palavras aos atos, já que é evidente um pouco por todo o país que os médicos, apesar de todos os esforços feitos, não conseguem aguentar mais”.

Recomendadas

Portugal soma mais 965 casos positivos e três mortes por Covid-19

O país tem 31.243 casos ativos, mais 365 face ao dia anterior. Estão internadas 316 pessoas, mais 15, e 61 estão nos cuidados intensivos, menos uma.

Vacina da gripe. Procura nas farmácias aumentou e algumas não têm doses suficientes

Nesta primeira fase, muitas farmácias não têm doses suficientes para responder às encomendas. Portugal até terá este ano um reforço do número de vacinas.

Época gripal vai ser particularmente severa para os idosos, alerta o ECDC

A circulação do vírus já está acima do limite sazonal em alguns países. Especialistas do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças apelam à vacinação.
Comentários