Mercedes-Benz foi a marca ‘premium’ mais vendida em Portugal durante 2020

No que toca ao sector como um todo, a Mercedes-Benz foi a terceira mais comercializada em Portugal, alcançando uma quota de mercado de 9,5%, “uma das maiores a nível mundial”, segundo um comunicado da empresa a que o jornal económico teve acesso.

Apesar das dificuldades económicas provocadas pela pandemia, a Mercedes-Benz vendeu 13.752 automóveis durante 2020, de acordo com informação fornecida pela marca. O número representa um decréscimo de 17% face a 2019, mas ainda assim a quebra foi menor que a média do mercado automóvel que caiu 35%. Entre as chamadas marcas ‘premium’, a Mercedes-Benz esteve entre as marcas que mais venderam em 2020.

No que toca ao sector como um todo, a Mercedes-Benz foi a terceira mais comercializada em Portugal, alcançando uma quota de mercado de 9,5%, “uma das maiores a nível mundial”, segundo um comunicado da empresa a que o jornal económico teve acesso.

Entre os modelos Mercedes-Benz mais procurados a nível nacional destaque para o Classe A, cuja estreia da quarta geração decorreu em maio de 2018, com 5.979 unidades comercializadas. No segmento compacto da Mercedes-Benz, o modelo GLB vendeu 8.710 unidades em 2020. Destaque ainda para o Classe C Station que foi o segundo modelo mais comercializado com 989 unidades vendidas.

A Mercedes-Benz sublinha ainda que em 2020, a smart tornou-se a primeira marca 100% elétrica a nível mundial. No ano de transição e, tal como previsto pela empresa, a smart sofreu uma quebra face a 2019 quando comparando com as vendas de viaturas a combustão. Não obstante, conseguiu comercializar 518 unidades totalmente elétricas em Portugal, um aumento de vendas de 27,3% face a 2019.

Recomendadas

O Papel do COO na reinvenção das empresas

Dada a escala e velocidade da mudança no ano passado, muito precisa de acontecer agora em termos de integração, segurança e gestão. E o Chief Operating Officer tem um papel essencial a desempenhar aqui.

Carlos Ribas: “Não fosse esta situação dos componentes e este ano seria o melhor de sempre em vendas da Bosch em Braga”

Bosch fechou 2020 com uma quebra homóloga de 10%, para 1,6 mil milhões de euros, nas vendas em Portugal. Em entrevista ao Jornal Económico o representante do grupo alemão em Portugal, Carlos Ribas, justifica o decréscimo com o impacto da pandemia nas operações, sobretudo na divisão automóvel em Braga.

Startup inspira-se num dos maiores IPO da Europa para expandir mercado dos cacifos inteligentes

A empresa portuguesa Bloq.it prepara-se para fechar este mês uma ronda de investimento ‘seed’ de 550 mil euros, disse ao Jornal Económico o cofundador João Lopes. Mais do que guardar malas, os cacifos que se abrem com QR code são uma mais-valia para o negócio das entregas.
Comentários