“Metaverso” do Facebook seduz tecnológicas chinesas Tencent e TikTok

Enquanto isso, a gigante do comércio eletrónico Alibaba registou várias marcas relacionadas a essa tecnologia, como a “Ali Metaverse”, segundo informações obtidas por meios tecnológicos no país asiático.

O “metaverso” – mundos virtuais partilhados com acesso ​​através de dispositivos virtuais e de realidade aumentada, não para de acumular seguidores. O Facebook foi o primeiro a destacar a nova tecnologia, seguido de perto pela Microsoft. Os gigantes chineses da tecnologia são os últimos a serem seduzidos por uma indústria que pode movimentar 800 mil milhões de dólares (686,8 mil milhões de euros) até 2024, segundo a “Bloomberg Intelligence”.

A gigante dos videojogos, Tencent, planeia juntar-se a essa tendência com o possível lançamento de um novo estúdio de videojogos baseados no metaverso, de acordo com o “South China Morning Post”. Por sua vez, o otimismo da dona da TikTok, a ByteDance, em relação a esta tecnologia terá motivado a aquisição da empresa RV Pico Interactive.

Enquanto isso, a gigante do comércio eletrónico Alibaba registou várias marcas relacionadas a essa tecnologia, como a “Ali Metaverse”, segundo informações obtidas por meios tecnológicos no país asiático.

A Facebook tornou público o seu interesse pelo metaverso neste verão, durante a apresentação dos resultados. Na altura, Marck Zuckerberg, presidente-executivo da Facebook, garantiu que o futuro da empresa é deixar de ser uma rede social para se especializar em mundos virtuais.

Desde então, a Facebook tem avançado no seu compromisso com esta tecnologia, na qual planeia investir 50 milhões de dólares (42,9 milhões de euros) para construir o espaço virtual, que pode demorar dez ou 15 anos totalmente desenvolvido. Recentemente, o Facebook anunciou que o desenvolvimento do metaverso gerará 10 mil postos de trabalho “altamente qualificados” em toda a União Europeia nos próximos cinco anos.

Esta semana soube-se que o Facebook está prestes a mudar de nome, de acordo com o “The Verge”. O novo nome ainda é segredo e assim permanecerá, pelo menos em teoria, até ao próximo dia 28 de outubro, coincidindo com a conferência Facebook Connect.

Recomendadas

5G: Nowo já pediu estabelecimento de acordos de ‘roaming’

De acordo com o regulamento, os operadores vão ter de chegar a acordo entre eles e têm 45 dias para o fazer, caso tal não aconteça podem recorrer à Anacom para arbitrar o processo.

Grupo FNAC investe 300 mil euros e abre primeira loja de bem-estar e sustentabilidade em Portugal

A insígnia abrange aromaterapia, chás e infusões, entre outros. “Pretende inspirar a fazer essa mudança. Traz consigo o propósito de criar um mundo melhor, apelando a um modo de vida mais consciente, mais próximo da natureza, com foco no bem-estar e no respeito pelo planeta”, garante ao JE o diretor geral, Nuno Luz.

CEO da Apple assinou “acordo secreto” de 275 mil milhões de dólares com oficiais chineses para continuar a operar no país

Em 2016, os executivos da Apple ficaram alarmados com as ameaças do governo chinês contra recursos como Apple Pay, iCloud e App Store, o que levou Cook a realizar uma série de reuniões secretas com autoridades de Pequim.
Comentários