Metro do Porto fecha compra de 18 novas composições na próxima semana

A empresa chinesa CRRC Tangsthan venceu o concurso que prevê o fornecimento das novas composições, com um valor de 49,6 milhões de euros, que destinam-se a servir as novas linhas da Metro do Porto que vão estar concluídas em 2022/23.

O Metro do Porto vai celebrar o contrato para a compra de 18 novas composições na próxima semana. O anúncio foi feito hoje pelo Governo no Parlamento.

“Hoje tivemos a boa notícia de que não houve contestação judicial da decisão da adjudicação das 18 composições do Metro do Porto”, disse João Pedro Matos Fernandes esta terça-feira.

“Portanto, o contrato para a sua aquisição será celebrado na próxima semana”, revelou esta terça-feira, durante a apresentação do programa da sua tutela no âmbito do Orçamento do Estado para 2020.

Em dezembro, a Metro do Porto anunciou que a empresa chinesa CRRC Tangsthan venceu o concurso que prevê o fornecimento de 18 novas composições, segundo a Agência Lusa.

A empresa de transportes vai pagar 49,6 milhões de euros à CRRC, menos 6,5 milhões do que o valor base do procedimento.

Estas 18 novas composições destinam-se a servir as novas linhas da Metro do Porto que vão estar concluídas em 2022/23.

“O nosso objetivo passa por antecipar a contratação e a entrega desses novos veículos, de modo a que, até ao final de 2021, eles possam estar a circular na rede do Metro, aumentando assim a oferta”, disse o presidente da empresa à Lusa em outubro.

Ler mais
Recomendadas

EuroBic financiou empresa do marido de Isabel dos Santos em nove milhões de euros

O dinheiro serviu para financiar a atividade da empresa de Sindika Dokolo em França como distribuidora de jóias de luxo da empresa de diamantes De Grisogno, avança o Correio da Manhã.

Novo Banco pede falência de empresa de Moniz da Maia por dívida de 375 milhões de euros

No pedido de insolvência da empresa, o banco invoca dívidas no total de 16,5 milhões de euros respetivos a um crédito concedido diretamente à empresa de Bernardo Moniz da Maia em 2009 e 358,3 milhões de euros relativos a um contrato de financiamento celebrados entre o BES e a Sogema Investments Limited, segundo o JN.

Angola pede a PGR para notificar Isabel dos Santos antes de mandado de captura

PGR de Angola enviou um pedido de cooperação judiciária a Portugal para notificar a empresária angolana e outros três arguidos portugueses da condição de arguidos no processo crime aberto por suspeitas de desvio de fundos, branqueamento, falsificação de documentos e abuso de poder.
Comentários