Ministro da Economia diz que”não faz sentido” Portugal ser discriminado pelo Reino Unido nas viagens

O Governo britânico anuncia hoje os países para os quais vão ser levantadas restrições de viagens. A imprensa britânica avançou a semana passada que Portugal iria ficar na lista de países com restrições, mas um grupo que junta 500 empresas do setor de turismo britânico avançou que os voos para Portugal vão ser permitidos.

O ministro da Economia disse hoje que não faz sentido Portugal poder vir a ser eventualmente discriminado face a outros países europeus pelo Reino Unido no levantamento de restrições de viagens.

“Não tem sentido ser discriminado relativamente a outros destinos dentro da Europa que tem níveis da incidência que já são maiores. É um argumento que continuamos a fazer e que esperamos que seja importante”, disse hoje Pedro Siza Vieira.

“Felizmente estamos a ter  relativamente a outros países e outros mercados importantes, como o mercado alemão, um outro tipo de abordagem e de aproximação a este problema”, afirmou em declarações transmitidas pela TVI esta segunda-feira.

O Governo britânico vai anunciar hoje os países para os quais vai levantar restrições de viagens a partir de 6 de julho. O mercado britânico é o principal mercado de emissor de turistas para Portugal com mais de 2,1 milhões de turistas britânicos a visitarem o país em 2019.

Na imprensa britânica tem saído notícias contraditórias sobre o assunto: o Telegraph avançou a semana passada que Portugal iria ficar de fora dos países para os quais os britânicos podem viajar sem restrições, mas o grupo de pressão Quash Quarantine disse que Portugal vai ser incluído na lista.

“Apesar de Portugal ter tido um ponto de interrogação devido aos recentes casos, vai constar da lista”, disse a 25 de junho ao The Sun Paul Charles, responsável deste grupo que inclui 500 empresas do setor do turismo no Reino Unido.

Ler mais

Recomendadas

Mar 2020 com 421,7 milhões de euros de despesa pública comprometidos até junho

O programa, que se insere no Portugal 2020, apresenta uma taxa de compromisso de 83,4% e 41% de execução, segundo o ministro Ricardo Serrão Santos.

Revisão do Orçamento dos Açores aprovada na Assembleia Regional

Na apresentação da revisão do orçamento, o vice-presidente do Governo Regional avançou que a proposta prevê um aumento de 210,4 milhões de euros da despesa orçamental e uma redução de 74,6 milhões da receita.

António Costa e Giuseppe Conte avisam que degradação das previsões económicas impõem acordo europeu já

Os primeiros-ministros de Portugal e de Itália alegaram esta terça-feira que o agravamento das previsões negativas da economia feitas pela Comissão Europeia impõe um acordo entre os 27 Estados-membros já na próxima reunião do Conselho Europeu.
Comentários