Ministro das Finanças critica Rui Rio: “Só faltou dizer que vinha aí o diabo”

“O PSD disse que votava contra o OE2021 porque diz que distribui o que tem e o que não tem, porque considera que é baseado em promessas irrealistas. Para o PSD, a austeridade é a única forma correta de reagir a uma crise”, afirmou João Leão esta sexta-feira, no Parlamento.

Ministro de Estado e das Finanças, João Leão | Cristina Bernardo

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, criticou esta sexta-feira a visão do PSD sobre a proposta de Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), acusando os sociais-democratas de defenderem a austeridade.

“O PSD disse que votava contra o OE2021 porque diz que distribui o que tem e o que não tem, porque considera que é baseado em promessas irrealistas. Para o PSD, a austeridade é a única forma correta de reagir a uma crise, afirmou João Leão, durante a audição da apreciação na generalidade das Grandes Opções para 2021-2023 e do OE2021, na comissão de Orçamento e Finanças.

João Leão criticou o posicionamento do líder do PSD, Rui Rio, apontando que “o discurso do PSD nos dois primeiros anos do Governo PS, entre 2015 e 2017”, de que “não havia alternativa”. “Só faltou ouvir dizer que vem aí o diabo”, disse numa alusão ao posicionamento do PSD, quando era liderado por Pedro Passo Coelho.

Por isso, salientando o desempenho do primeiro Executivo liderado por Costa, lembrou que “em 2015 e 2016 uma maioria parlamentar de esquerda esteve junta para mostrar que existia uma alternativa à visão de austeridade”. Uma alternativa que nas palavras de João Leão “se revelou um sucesso”.

Desta forma, o governante frisou que Portugal atravessa um momento em que não se deve “ter receio de enfrentar os momentos difíceis”, defendendo ser necessário “sentido de responsabilidade” para se sair da crise.

“Tal como em 2015, estamos prontos para, em conjunto, voltar a fazer de novo um percurso de recuperação de economia e da melhoria da vida dos portugueses”. Nesse sentido, “a aprovação deste orçamento será o primeiro grande passo dessa estratégia de recuperação económica e da recusa da alternativa da austeridade”, segundo o ministro de Estado e das Finanças.

Ler mais
Relacionadas

João Leão diz que OE2021 confere “trajetória segura e sustentável” ao país

João Leão foi esta sexta-feira ouvido na comissão de Orçamento e Finanças. O ministro reiterou que a proposta do Governo para o OE2021, que assenta em quatro desafios imediatos – “enfrentar a pandemia, recuperar a economia, proteger o emprego e o rendimento dos portugueses” -, dá resposta aos problemas do país.

João Leão desvaloriza diferenças nas estimativas da UTAO face ao Governo

A UTAO estima que medidas previstas pelo Governo tenham impacto menor no défice do que o projectado no OE2021, mas o ministro das Finanças considera que “são diferenças estatísticas” e sem impacto na vida dos portugueses.
Recomendadas

Marisa Matias fecha campanha com apelos a “vermelho em Belém”: “a solidariedade vai vencer o ódio”

A candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda recordou a defesa que tem feito dos serviços públicos, especialmente do SNS, durante uma crise que é “o jogo das nossas vidas”, como defende. O ódio e o medo que alguns candidatos tentaram usar durante a campanha também mereceu fortes reparos.

Covid-19: Variante da África do Sul já foi identificada em Portugal

O caso identificado em Portugal, através da sequenciação genómica, foi já reportado pelo INSA às autoridades competentes de saúde.

Ana Gomes encerra campanha com apelo ao voto: “Estas são eleições decisivas para a democracia”

A candidata Ana Gomes defende que participação nas eleições, marcadas para dia 24, é essencial para “reforçar a democracia”, que diz estar “sob ataque”, e “barrar os centrões de interesses” que têm prejudicado o desenvolvimento do país.
Comentários