Ministro do Ambiente: “Temos de repensar a ciência económica quando a queremos em prol do bem estar”

Na apresentação do “Planetiers World Gathering”, João Pedro Matos Fernandes defendeu que os processos para atingir a metas de desenvolvimento sustentável da ONU têm que ter componentes de negócio.

Cristina Bernardo

O ministro do Ambiente e da Transição Energética defendeu esta quarta-feira que, para concretizar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas é preciso associar-lhes uma perspetiva de negócio. “Temos de ter processos para os atingir, e esses processos têm componente de negócio”, explicou João Pedro Matos Fernandes.

Na apresentação do “Planetiers World Gathering”, o governante referiu que a economia tem de crescer numa base hipocarbónica e que o modelo económico atual, “cujo bem estar se baseia no excesso” deve passar a basear-se “na racionalidade da suficiência”.

“É uma pena que os economistas confundam a sua economia com a física. Não há match. Portanto temos de repensar a ciência económica quando a queremos em prol do nosso próprio bem estar, e esse é um processo complexo”, disse no discurso de lançamento deste novo evento sustentabilidade e investimento de impacto, que se realiza em Lisboa em abril de 2020.

Aplaudindo os bons exemplos a que assistiu na apresentação, João Pedro Matos Fernandes pediu que os casos de sucesso continuassem a sair das salas das conferências para chegarem de facto às pessoas. “Há uma coisa que me preocupa quando se fala nas alterações climáticas: ouvir a expectativa de quem aí vem é que vai resolver o problema. É aí que o mal começa. É esta mesma geração, mais novos ou mais velhos, que tem de assumir esta responsabilidade da mudança”, apelou o ministro. “As preocupações ambientais têm de deixar de ser preocupações de domingo à tarde”.

O “Planetiers World Gathering” realiza-se entre os dias 23 e 25 de abril de 2020, na Altice Arena. O ministro do Ambiente e da Transição Energética fez ainda referência à data e ao mote do encontro dizendo: “25 de Abril sempre carbono nunca mais”.

Recomendadas

Taxa sobre produtos poluentes rendeu 200 milhões de euros em dois anos

O PAN vai solicitar que mais produtos (além dos atuais plásticos e cartões, óleos e pneus usados, embalagens de vidro, etc.) sejam taxados no âmbito do ecovalor, como por exemplo as cápsulas de café e os colchões,

Fiji alertam para crise climática após dois ciclones num mês

O serviço meteorológico das ilhas alertou para rajadas de vento na ordem dos 130 quilómetros por hora, chuvas fortes, inundações nas zonas costeiras e inundações repentinas nas áreas baixas.

Quatro distritos sob aviso amarelo com previsão de vento forte e queda de neve

Os distritos de Viseu, Coimbra, Castelo Branco e Guarda estão este domingo aviso amarelo devido à previsão de vento e, em dois distritos, de queda de neve, revelou o IPMA.
Comentários