Montepio: OPA inicia-se hoje e decorre até 8 de setembro

A 11 de setembro deverão ser divulgados os resultados da OPA que a mutualista do Montepio lançou sobre o fundo da caixa económica.

O início desta semana, segunda-feira, 14 agosto, marca também o começo da Oferta Pública de Aquisição (OPA) dos mutualistas sobre o Montepio. De acordo com o documento tornado público pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), esta operação irá decorrer durante quatro semanas e vai irá terminar a 8 de setembro, sendo que os resultados serão conhecidos três dias depois.

A CMVM registou a OPA da Associação Mutualista Montepio Geral sobre as Unidades de Participação Caixa Económica Montepio Geral, pelas quais a associação se propõe a pagar um euro por unidade.

Aliás, no comunicado do regulador, pode ler-se que a entidade liderada por Gabriela Figueiredo Dias, “deliberou registar a oferta pública de aquisição, geral e voluntária, anunciada preliminarmente pela Montepio Geral Associação Mutualista (“MGAM”), no dia 4 de julho de 2017, sobre as unidades de participação representativas do fundo de participação da Caixa Económica Montepio Geral”.

Relacionadas

Montepio aprova preço da OPA da Associação Mutualista

A oferta pública de aquisição tem o preço fixado de um euro por unidade de participação, o que avalia a operação em 106 milhões de euros.

Prospeto da OPA do Montepio já está na CMVM

Administração do banco tem oito dias para se pronunciar sobre a oferta.
Recomendadas

PremiumImparidades de 841,2 milhões de euros tiram 300 milhões ao lucro do BCP

O BCP teve lucros de 183 milhões de euros, menos 39,4% do que em 2019, graças às provisões de 841,2 milhões de euros no contexto Covid-19. Polónia e Fundos de Restruturação impactaram nas contas.

PremiumBloco de Esquerda questiona Novo Banco no Eurobic

Bloquistas perguntam ao Ministério das Finanças sobre a operação e o seu impacto.

Leia aqui a primeira edição do Quem é quem no sector financeiro em Portugal em 2021

A primeira edição do Quem é Quem no Sector Financeiro em Portugal do JE inclui entrevista ao presidente da Associação Portuguesa de Bancos, Fernando Faria de Oliveira, e as análises de Paulo Macedo, presidente da CGD, de Miguel Maya, presidente do BCP, de António Ramalho, presidente do Novo Banco, de Pedro Castro Almeida, presidente do Santander Totta, de João Pedro Oliveira e Costa, presidente do BPI, de Pedro Leitão, presidente do Montepio, Alberto Ramos, presidente do Bankinter Portugal e de Pedro Pimenta do Abanca Portugal.
Comentários