Mora em Lisboa? Pode fazer dois testes gratuitos à Covid-19 por mês

A Câmara Municipal de Lisboa alargou o plano de testagem massiva a todos os residentes na cidade. A partir de amanhã, os testes rápidos chegam a todos e não apenas a quem vive nas freguesias de maior risco. Há mais de 90 farmácias aderentes.

Teste Coronavírus | Getty Images

A partir de amanhã, todos os moradores da cidade de Lisboa vão poder deslocar-se às farmácias e pedir testes rápidos gratuitos à Covid-19. Até agora o programa de testagem em massa em Lisboa abrangia apenas os residentes em freguesias com mais de 120 casos de infeção por 100 mil habitantes e a maiores de 16 anos.

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) informou esta quinta-feira que alargou o plano de testagem gratuita a todos os moradores da cidade, duas semanas depois do arranque, para prevenção da propagação do vírus SARS-CoV-2 e promoção da saúde pública. Inicialmente, apenas quem morasse em Ajuda, Alvalade, Arroios, Estrela, Marvila, Olivais, São Vicente, Santa Clara, Santa Maria Maior e Santo António poderia aceder aos testes sem pagar.

A autarquia liderada por Fernando Medina encontra-se ainda “em conversações com as associações representativas do comércio e restauração, UACS (União de Associações do Comércio e Serviços) e AHRESP (Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal), para encontrar um sistema de testagem dos profissionais destas empresas, independentemente do concelho de residência desses trabalhadores”.

Onde se podem fazer os testes?

Os testes rápidos antigénio podem ser feitos nas farmácias aderentes, que estarão devidamente identificadas e disponíveis nos sites da CML e Associação Nacional de Farmácias (ANF).

Como se fazer os testes?

Tem que residir numa das freguesias acima de 120 casos por 100 mil habitantes, cuja lista será atualizada quinzenalmente nos sites e redes sociais da CML e ANF. Basta agendar diretamente ou por telefone na sua farmácia, ou em qualquer outra da cidade que faça parte do programa. Cada munícipe pode fazer um teste a cada 15 dias.

O que acontece depois?

As farmácias aderentes estão ligadas ao SINAVE ((Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica), o sistema de informação do Serviço Nacional de Saúde (SNS), e os resultados ficam automaticamente registados, passando a estar acessíveis às equipas de saúde pública. Nos casos positivos, o cidadão será contatado por profissionais do SNS.

Recomendadas

Saiba que cuidados deve ter nas compras em redes sociais

Durante o tempo de pandemia, a DECO recebeu inúmeras queixas relativas a pagamento de produtos que nunca chegaram, dados falsos fornecidos pelos vendedores, devoluções que não foram bem-sucedidas e de impossibilidade de reclamação ao vendedor condicionado pelo bloqueio do mesmo.

Trabalhadores em ‘burnout’? Microsoft partilha 5 dicas para ajudar a recarregar energias

Face ao agravamento do cenário de burnout entre os trabalhadores, a Microsoft partilhou com os líderes nacionais algumas dicas úteis que poderão ajudar os colaboradores a recuperar do cansaço e do stress.

Dia Nacional dos Avós: algumas dicas para poupar e investir

Guardar o pé-de-meia debaixo do colchão já não é a estratégia utilizada, mas para aplicar o dinheiro em fundos de poupança/investimento ou outro produto financeiro, os idosos precisam ter muita cautela e analisar cuidadosamente a forma e o local em que farão a sua aplicação.
Comentários