Morreu José Castella, o controller do Grupo Espírito Santo

O Ministério Público deverá extinguir o procedimento criminal contra José Castella que foi responsável pela tesouraria da ESI e outras empresas do Grupo Espírito Santo.

Morreu no passado dia 26, José Castella, ex-controller financeiro do Grupo Espírito Santo (GES), vítima de cancro, confirmou o Jornal Económico junto de fonte próxima ao ex-gestor do grupo que foi liderado por Ricardo Salgado.

José Castella era o responsável pela tesouraria de empresas do Grupo Espírito Santo, como a ESI – Espírito Santo International, cujas contas foram manipuladas com a ocultação de passivo. O que deu origem à intervenção do Banco de Portugal no BES, através da imposição de um ring fencing que impedia o banco em Portugal de financiar as empresas não financeiras do GES, como a ESI.

A ESI, recorde-se, era a holding do Grupo Espírito Santo que tinha as contas falseadas em cerca de 2,5 mil milhões de euros.

Por causa do tema GES, era alvo de vários processos criminais e contra-ordenacionais no Luxemburgo e em Portugal.

José Castella e Francisco Machado da Cruz (commissaire aux comptes) eram os responsáveis pelas contas da ESI. José Castella foi administrador da polémica ES Enterprises (apelidada pela comunicação social de saco azul) a par com Machado da Cruz.

Em 2015, foi ouvido pelos deputados no âmbito de uma comissão de inquérito ao caso BES/GES. Na altura, segundo as notícias da época, José Castella assegurou que nunca tinha sido quebrada a proibição do Banco de Portugal de expor o ramo financeiro ao não financeiro ao BES até que em maio e junho de 2014, se fizeram as operações de recompra de obrigações, através da Eurofin e do ES Panamá, que causaram avultadas perdas ao BES. Alegando que pouco sabia sobre o assunto.

Juntamente com Machado da Cruz, que Ricardo Salgado responsabilizou pela falsificação das contas das holdings do GES, José Castella sempre disse que obedecia a ordens de Ricardo Salgado em todas as sociedades onde estava por indicação do GES.

José Castella era também o secretário das reuniões do conselho superior do GES que foram gravadas e cujas gravações foram tornadas públicas.

O procedimento criminal contra José Castella deverá ser declarado extinto pelo Ministério Público.

 

 

 

Ler mais
Recomendadas

“Maquiavel para Principiantes”. “Luís Filipe Vieira parece que funcionava como testa de ferro de Ricardo Salgado”

“Amnésia rima com impunidade. Sabem que são os portugueses que pagam os seus calotes e vai continuar o gozo. Luís Filipe Vieira parece que funcionava como testa de ferro de Ricardo Salgado”, destacou Rui Calafate no podcast do JE.

Sindicato dos Quadros cancela manifestação para iniciar diálogo com Santander

“Na sequência dos contactos mantidos nas últimas horas, que perspetivam o relançamento do diálogo com o Banco Santander, o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) decidiu cancelar a manifestação agendada para hoje em Faro”, diz o sindicato liderado por Paulo Gonçalves Marcos.

Bankinter lança em Portugal fundo de capital de risco para energias renováveis

O objetivo é captar 25 milhões de euros que serão investidos na área das energias renováveis na Península Ibérica e em Itália.
Comentários