Mota-Engil e NOS elevam PSI20 ’embalado’ pela onda ‘verde’ na Europa

O principal índice bolsista português encerrou a sessão desta quinta-feira a somar 0,36%, para 5.344,12 pontos, seguindo a tendência das suas congéneres na Europa.

Cristina Bernardo

O principal índice bolsista português, PSI 20, valorizou 0,36%, para 5.344,12 pontos, no fecho da sessão desta quinta-feira, seguindo a tendência europeia. Como principais responsáveis estiveram a Mota-Engil, que subiu 3,49%, para 2,31 euros e a Sonae SGPS que cresceu 1,84%, para 6,10 euros.

A valorizar estiveram também os CTT (1,52%), para 2,68 euros, enquanto a Jerónimo Martins avançou 1,08%, para 13,98 euros.

Em terrenos negativos estiveram a EDP, com 1,50%, para 3,41 euros, a Corticeira Amorim, que depreciou 0,78%, para 10,22 euros.

Nas praças europeias “o facto do Brexit ter sido empurrado para outubro, ou seja, para depois do verão, foi bem recebido pelas transportadoras aéreas, uma vez que ao afastar um cenário de hard Brexit alivia a pressão exercida pela União Europeia, que em caso de saída sem acordo obriga a que a maioria do capital das empresas cotadas seja detida por investidores na União para poderem voar livremente no espaço UE. A Banca também teve uma sessão muito positiva, com os alemães Commerzbank e Deutsche Bank entre as maiores valorizações, numa altura crucial nas decisões quanto a uma possível fusão, que enfrenta ceticismo por parte dos reguladores europeus”, explica Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium investment banking.

Na Alemanha, o DAX subiu 0,26%, no Reino Unido, o FTSE 100 desceu 0,03%, o francês CAC 40 valorizou 0,66%, o holandês AEX está flat. Em Espanha, o IBEX35 ganhou 0,44% e o italiano FTSE MIB cresceu 0,16%.

A cotação do barril de Brent caiu 0,63%, para 71,28 dólares, enquanto a cotação do crude WTI desceu 1,36%, para 63,73 dólares por barril.

No mercado cambial o euro valorizou 0,08%, para 1,12 dólares.

Ler mais
Recomendadas

Libra em alta depois de Barnier afirmar que um acordo para o Brexit é possível esta semana

Londres e Bruxelas continuam a negociar a saída do Reino Unido da União Europeia a poucos dias da reunião do Conselho Europeu de 17 e 18 de outubro em Bruxelas, que tem sido encarada como a última oportunidade para evitar uma saída britânica sem acordo. Os mercados, sobretudo o segmento cambial, têm sido voláteis no que respeita ao Brexit

Galp, Mota-Engil, BCP e Navigator impulsionam bolsa de Lisboa

Em Lisboa, catorze empresas cotadas valorizam, duas desvalorizam e outras duas negoceiam sem variação.

PremiumOs investidores sentem falta do dinamismo da bolsa portuguesa

Ricardo Seixas, administrador-delegado da Fidentiis Gestión, diz em entrevista, que a bolsa não reflete o tecido empresarial português.
Comentários