Mota-Engil encaixa cerca de 104 milhões de euros com aumento de capital

O aumento de capital de 100 milhões de euros, reservado a acionistas, foi feito para acomodar o reforço da posição da gigante estatal chinesa, a China Communications Construction Company (CCCC), no grupo português.

A Mota-Engil SGPS tornou públicos os resultados do aumento de capital social de 100 milhões de euros para 337,5 milhões.

A operação compreende a emissão de até 100 mil novas ações “ordinárias, escriturais e nominativas, com o valor nominal de um euro cada, ao preço de subscrição unitário de 1,50 euros, ou seja, com um ágio de 0,50 euros por cada nova ação, “com subscrição reservada aos acionistas da Mota-Engil no exercício dos respetivos direitos legais de preferência e a outros investidores que tenham adquirido direitos de subscrição”.

Assim a Mota-Engil encaixou 103,9 milhões de euros com a operação. A empresa concluiu o aumento de capital num montante de cerca de 69,3 milhões de euros.

No exercício de direitos de subscrição foram objeto de subscrição proporcional 69.142.358 novas ações, representativas de cerca de 69,1% do total de novas ações a emitir no âmbito da Oferta, tendo ficado disponíveis para rateio 30.857.642 ações.

Os pedidos suplementares de novas ações sujeitos a rateio totalizaram 128.451 ações, que correspondem a 0,4% da quantidade disponível para o efeito. Assim, tendo em consideração as ações subscritas no âmbito da Oferta, “serão emitidas 69.270.809 novas ações representativas do capital social da Mota-Engil, o qual será elevado dos atuais 237.505.141 euros para 306.775.950 euros, passando a estar representado por 306.775.950 ações ordinárias, escriturais e nominativas, com o valor nominal de 1 euro cada.

A liquidação financeira das ações subscritas no exercício dos direitos de subscrição bem como das ações atribuídas em rateio deverá ocorrer a 27 de maio de 2021.

“Mais se informa que a Mota-Engil requereu à Euronext Lisbon – Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados a admissão da totalidade das ações objeto do presente aumento de capital à negociação no mercado regulamentado Euronext Lisbon, prevendo-se que a mesma ocorra no dia 31 de maio de 2021 ou em data aproximada, após o registo
comercial do aumento de capital junto da Conservatória do Registo Comercial”, diz a empresa.

O aumento de capital de 100 milhões de euros, reservado a acionistas, foi feito para acomodar o reforço da posição da gigante estatal chinesa, a China Communications Construction Company (CCCC), no grupo português.

O objetivo é a CCCC ficar com 30% da Mota-Engil.

Recomendadas

Franceses da Saint-Gobain investem 600 mil euros em novo armazém no Carregado

Empresa de materiais de construção concluiu o investimento no Centro Produtivo do Carregado, em Alenquer, para ter a possibilidade de expedir soluções de três marcas.

Açores: Novo concurso para porto espacial terá menos exigências para garantir projeto

Depois de um primeiro procedimento falhado, o Governo Regional dos Açores vai avançar com a revisão das condições, mas não deixa cair o objetivo de criar um cluster regional para a indústria aeroespacial.

AICCOPN sublinha aumento de 6,4% no investimento em construção em Portugal

Ao nível do licenciamento de obras de construção pelas Câmaras Municipais, no primeiro trimestre de 2021 apurou-se um crescimento de 4,7%, em resultado de um aumento de 8,6% na habitação familiar e de uma contração de 4,9% nos outros edifícios, em termos homólogos.
Comentários