Mota-Engil ganha novos contratos de 450 milhões em África

O principal contrato garantido pela construtora portuguesa, no valor de 270 milhões de euros, foi conseguido em Angola, para a modernização das instalações navais do Soyo, no norte do país.

Mota-Engil

A Mota-Engil ganhou mais um contrato de 270 milhões de euros em Angola. Segundo um comunicado enviado esta terça-feira à CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a construtora liderada por António Mota (na foto) e Gonçalo Moura Martins garante que se “concretizaram os últimos trâmites legais conducentes à execução de um contrato para a modernização das instalações navais do Soyo, no norte de Angola”.

“O contrato totaliza 270 milhões de euros e contempla a execução de três atividades principais: dragagem, construção de cais e edifícios e infraestruturas. O financiamento integral do projeto está assegurado por uma instituição de crédito à exportação”, acrescenta o referido comunicado da Mota-Engil.

De acordo com esse documento, “a confirmação da adjudicação deste contrato em toda a sua extensão é mais um exemplo relevante da dinâmica comercial da Mota-Engil em África, e em Angola em particular, continuando este país a afirmar-se como um pilar do desenvolvimento do grupo”.

“Adicionalmente, nos últimos dias, foram ainda adjudicados contratos de menor dimensão em Angola, no Uganda, em Moçambique e no Malawi, totalizando cerca de 180 milhões de euros, pelo que na região africana a carteira de encomendas cresceu 450 milhões de euros”, conclui a construtora portuguesa.

Relacionadas

Acionistas da Mota-Engil aprovam todos os pontos da AG

A análise do relatório e contas de 2018, a proposta de aplicação de resultados e o relatório sobre as práticas de governo societário, por exemplo, tiveram ‘luz verde’ por unanimidade.

Mota-Engil anuncia dois contratos no valor de 100 milhões no Quénia

As fases de projeto e construção terão um prazo de execução de 720 dias e as de operação e manutenção um prazo de oito anos.
Recomendadas

“É preciso fazer uma boa gestão do PRR”, diz country manager da Schneider Portugal

Victor Moure foi um dos especialistas presentes na webconference realizada pelo Jornal Económico, em parceria com a Schneider Electric, sobre os desafios da sustentabilidade na construção e no imobiliário.

“A sociedade não tem a mais pequena ideia do que é a emergência climática”, diz Gilberto Jordan

CEO do André Jordan Group foi um dos especialistas presentes na webconference realizada pelo Jornal Económico, em parceria com a Schneider Electric, sobre os desafios da sustentabilidade na construção e no imobiliário.

Mota-Engil ganha contrato de mais de 140 milhões no Brasil (com áudio)

O contrato foi assinado pela subsidiária do grupo português no Brasil, a Empresa Construtora Brasil, e a dona da obra é a Petrobras.
Comentários