Movimento ‘Save the Travel Industry’ escolhe o Algarve para mostrar que é possível viajar em segurança

Com este propósito, seis representantes de reconhecidas agências de viagens do mercado alemão, que integram este movimento, estão na região do Algarve durante uma semana, de 18 até ao próximo dia 25 de abril.

O movimento internacional ‘Save the Travel Industry’ escolheu o Algarve para mostrar que é possível viajar em segurança no continente europeu mesmo com a pandemia de Covid-19 ainda a decorrer.

Este movimento, criado na Alemanha, resulta de uma aliança criada por profissionais do sector do turismo e tem como objetivo lutar pelo futuro e pela sobrevivência da indústria das viagens. O Algarve foi o destino escolhido pelo movimento ‘Save the Travel Industry’ (‘Rettet die Reisebranche’) – iniciativa que nasceu na Alemanha, fruto da união dos profissionais do sector do turismo – para demonstrar como é possível viajar e fazer férias em segurança neste momento atípico que ainda atravessamos”, destaca um comunicado da organização.

Segundo o documento, “neste contexto, seis representantes de reconhecidas agências de viagens do mercado alemão, que integram este movimento, estarão na região [do Algarve] durante uma semana, de 18 até ao próximo dia 25 de abril”.

“O convite surgiu por parte do Turismo do Algarve e do operador turístico Olimar que, reconhecendo a importância desta aliança e partilhando as mesmas preocupações, viram aqui a oportunidade para colaborar na persecução do objetivo em causa e para consolidar o posicionamento da região como um destino seguro e totalmente preparado para voltar a receber turistas”, explica o referido comunicado.

Os responsáveis do movimento consideram que, “através desta visita, os participantes terão a oportunidade de ficar a conhecer alguns dos principais locais de interesse turístico do destino e de observar, no terreno, o cumprimento das diversas medidas de higiene e segurança que foram implementadas em toda a região para prevenção e controlo da pandemia, desde a chegada no aeroporto de Faro, e que se estendem a todas as empresas e atividades ligadas ao sector do turismo”.

“Assumindo como objetivo a luta pelo futuro e pela sobrevivência da indústria do turismo, o movimento ‘Save the Travel Industry’ está a ter um grande impacto no mercado alemão e a ser alvo de muita atenção por parte da imprensa especializada, razão pela qual as expectativas em torno desta visita ao Algarve são muito positivas”, adianta o referido comunicado.

“É para nós um motivo de enorme orgulho termos sido o destino escolhido como exemplo para mostrar que é possível continuar a viajar e a fazer turismo com toda a segurança”, revela João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve.

De acordo com o responsável, a visita “é um sinal de reconhecimento de todo o trabalho que desenvolvemos, em conjunto com os agentes do sector e da proteção civil da região”.

“Queremos que quem nos visita se sinta seguro e confiante. Acreditamos que a visibilidade desta ação contribuirá para passarmos essa mensagem junto daquele que é um dos nossos maiores mercados emissores”, acrescenta João Fernandes.

Ao longo da sua estadia no Algarve, os participantes irão percorrer vários pontos da região e realizar diferentes atividades que revelam a diversidade e a riqueza da oferta turística do destino.

“Caminhar pela ‘Rota Vicentina’, passear por praias de paisagens distintas, velejar de catamarã no Parque Natural da Ria Formosa, percorrer o trilho pedestre dos ‘7 vales suspensos’, visitar os mercados locais, descobrir os sabores da gastronomia algarvia, fazer uma prova de vinhos regionais e relaxar em várias unidades hoteleiras são apenas algumas das propostas incluídas no programa organizado pelo Turismo do Algarve, com vista a surpreender os profissionais alemães. Durante a visita, os vários agentes serão acompanhados por um operador de câmara e por um fotógrafo, que ficarão responsáveis pela captação de imagens e criação de conteúdos, que serão depois partilhados nas redes sociais e no ‘website’ do movimento ‘Save the Travel Industry'”, conclui o referido comunicado.

Ler mais
Recomendadas

SIC avança com nova emissão de obrigações no valor de 30 milhões com juro mais baixo

A empresa do grupo Impresa diz que se trata de uma oferta pública de troca parcial e voluntária de um milhão de obrigações com um valor unitário de 30 euros. 

Segundo maior acionista da REN quer vender participação de 12%

O Oman Oil Company SAOC quer vender os seus 12%. A empresa omanita avisa que o processo de venda ainda não foi iniciado e que nenhuma decisão formal foi ainda tomada. Participação vale mais de 190 milhões de euros.

Lisbon Bar Show tem regresso marcado para 16 e 17 de maio de 2022

Ao Jornal Económico, o organizador do Lisbon Bar Show calcula que o orçamento para este evento já ultrapasse um milhão de euros, incluindo a forte aposta dos expositores, na sua grande maioria produtores e distribuidores de bebidas alcoólicas e de acompanhamento dos respetivos ‘cocktails’.
Comentários