Navigator arrenda terras na Galiza para plantar eucaliptos

A lei regional estabelece limites para novas culturas da espécie, mas é bastante flexível em termos de explorações já existentes.

Jose Manuel Ribeiro/Reuters

Face ao novo enquadramento legal contra a plantação de eucaliptos e apesar de o setor da pasta de papel estar ativamente contra esta disposição, a Navigator (ex-Portucel Soporcel) está a procurar formas de rodear o problema – e uma delas é, segundo avança esta terça-feira a imprensa espanhola, o arrendamento de terras na Galiza para aí plantar aquele tipo de árvores.

A Navigator confirmou que continua “o seu próprio projeto florestal” na comunidade galega, através do arrendamento de propriedade inexploradas, mas já preenchidas com eucaliptos.

Segundo a multinacional, a sua decisão de “criar uma base florestal na Galiza” foi tomada “muito antes” das restrições impostas pelo Governo e como consequência do seu crescimento.

Essa base florestal não será sua propriedade, mas opcionalmente alugarão propriedades privadas sem exploração. A intenção do grupo é “gerir lotes contíguos de diferentes proprietários”, embora não sejam conhecida qual a superfície que pretende cobrir, os níveis de produção ou os locais mais adequados.

“A atividade da Navigator na Galiza contribuirá para a recuperação de áreas de eucalipto que hoje não são exploradas, contribuindo para a criação de empregos”, avança o jornal Faro de Vigo.

De acordo com a legislação na Galiza, as limitações ao cultivo de eucalipto centram-se principalmente em novas plantações, sendo que a multinacional portuguesa pretende alavancar as já existentes. Novas plantações exigirão aprovação oficial, o que não se aplica às explorações pré-existentes. O plantio de eucaliptos é permitido desde que não seja em espaços ocupados por espécies nativas (como carvalhos, castanheiros ou nogueiras) e sempre a mais de 30 metros das construções existentes.

A empresa nacional não terá problemas para localizar os proprietários privados para realizar o seu projeto na Galiza: mais de 97% da floresta da região tem potencial para a exploração e apenas um em cada dez hectares está explorado, de acordo com o mais recente anuário do Ministério da Agricultura, Pescas e Alimentação, citado pelo referido jornal. Atualmente, estima-se que o eucalipto ocupe cerca de 454 mil hectares de terra na Galiza.

Ler mais
Recomendadas

Jorge Alves foi eleito o melhor enólogo ano em Portugal em 2018

O prémio de Jorge Alves, o enólogo principal da casa desde 2012, atribuído pela revista ‘Vinho Grandes Escolhas’, ficou reforçado pelo destaque aos Mirabilis, dois grandes reservas tinto e branco entre os melhores vinhos do ano.

Empresa de engenharia Quadrante entra na África do Sul

A Quadrante vai desenvolver o projeto de estruturas do futuro ‘Centro Comercial Fourways Mall’, em Joanesburgo, uma obra que será realizada em parceria com a Mota – Engil.

OLI e Vista alegre ganham prémio internacional de ‘design’

O júri internacional reconheceu que a OLI, em parceria com a marca centenária de porcelanas, desafiou os limites do ‘design’, da sustentabilidade e da higiene no espaço de banho.
Comentários