Navigator e Pharol fazem tombar PSI 20 no fecho da sessão

Praça lisboeta encerrou a sessão desta segunda-feira com uma queda de 0,13% para 5.134,84 pontos, seguindo a tendência das suas congéneres europeias.

Reuters

O principal índice bolsista português, PSI 20, fechou a sessão desta segunda-feira a desvalorizar 0,13% para 5.134,84 pontos, seguindo a tendência das suas congéneres europeias que terminaram a sessão a negociar em terreno negativo, com exceção da Alemanha e Reino Unido.

A fazer cair o PSI 20 estiveram entre as principais cotadas portuguesas a Navigator que desceu 2,17%, para 3,15 euros. A Pharol caiu 1,31%, para 0,15 euros, enquanto a papeleira Semapa depreciou 1,76%, para 12,26 euros.

Já a Francisco Ramada desvalorizou 2,05%, para 6,70 euros. Por sua vez a Sonae SGPS desceu 1,10%, para 0,85 euros e a construtora Mota-Engil caiu 1,05%, para 1,88 euros.

Das poucas cotadas nacionais que encerraram a sessão no ‘verde’ destacam-se a RENE, que subiu 2,03%, para 2,51 euros, a Corticeira Amorim, que valoriza 1,46%, para 9,70 euros e a petrolífera Galp, que cresce 0,53%, para 14, 15 euros.

Na Europa a maioria das cotadas fecharam a sessão a negociar no ‘vermelho’. Na Alemanha, o DAX fechou flat, no Reino Unido, o FTSE 100 subiu 1,84%, o francês CAC 40 desvalorizou 0,16%, o holandês AEX desceu 0,09%. Em Espanha, o IBEX35 desvalorizou 0,06% e o italiano FTSE MIB cai 0,53%.

A cotação do barril de Brent desvaloriza 0,24%, com valor de 63,22 dólares, enquanto a cotação do crude WTI desce 0,07%, para 56,16 dólares por barril.

No mercado cambial o euro valoriza 0,14%, para 1,11 dólares.

Ler mais
Recomendadas

Bolsa nacional acompanha Europa, dominada pelo tema Brexit

Em Lisboa, há quinze empresas cotadas a negociar em alta, uma em baixa e duas sem variação.

Brexit, uma história interminável

O mercado está agora numa fase de algum risco acrescido, que a época de resultados não tem conseguido amenizar, até porque as empresas não fazem milagres e o ambiente económico é hoje bem mais desafiante do que há um ano

Topo da agenda: tudo o que não pode perder na economia e nos mercados esta semana

A reunião do BCE esta quinta-feira será a última do mandato de Mario Draghi, numa semana na qual a incerteza sobre o Brexit irá continuar. A época de resultados chega ao PSI 20, com a Galp e a Jerónimo Martins a divulgarem números do terceiro trimestre.
Comentários