Navio-escola Sagres equipado para estudar eletricidade atmosférica e alterações climáticas

O navio-escola Sagres vai iniciar uma viagem que terá a duração de aproximadamente 371 dias, que fará a medição do campo elétrico atmosférico 100 anos depois das primeiras medições efetuadas a bordo do navio de investigação “Carnegie”.

Com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre o clima através do estudo dos efeitos das alterações climáticas no circuito elétrico do planeta, o navio-escola Sagres está agora equipado com uma plataforma de observação científica, para avaliar a saúde do oceano, e posteriormente aferir quais as consequências para as pescas, atividades marinhas ou até mesmo a energia.

O projeto é liderado por uma equipa de investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), e pela Marinha Portuguesa no âmbito do projeto SAIL (Space-Atmosphere-Ocean Interactions in the marine boundary Layer), que pretende estudar a interação entre o espaço e o planeta Terra, à escala global, através da medição do campo elétrico atmosférico sobre o mar. A equipa deste projeto multidisciplinar é constituída por especialistas em robótica, engenharia oceanográfica, monitorização geofísica, gestão de informação, fotónica e biologia marinha.

“Queremos com este projeto fornecer medições do campo elétrico atmosférico no século XXI, atualizar aquela que ficou conhecida por curva Carnegie e compreender o efeito das alterações climáticas nas propriedades elétricas da atmosfera”, explica Susana Barbosa, investigadora do Centro de Sistemas de Informação e de Computação Gráfica do INESC TEC.

Já com o equipamento a bordo, o navio-escola Sagres vai iniciar uma viagem que terá a duração de aproximadamente 371 dias, que fará a medição do campo elétrico atmosférico 100 anos depois das primeiras medições efetuadas a bordo do navio de investigação “Carnegie”.

“A realização de diversas experiências científicas  no decurso desta viagem de circum-navegação pretendem render uma merecida homenagem à primeira circum-navegação que valorizou e só foi possível, graças ao conhecimento científico, em especial da astronomia e náutica, do final do seculo XV e início do século XVI”, referiu o capitão-de-fragata Maurício Camilo, comandante do navio-escola NRP Sagres.

 

Ler mais
Recomendadas

Euroxent indica que aumento de capital da Vista Alegre atraiu sobretudo investidores internacionais

O aumento de capital da Vista Alegre Atlantis (VAA) atraiu, maioritariamente investidores internacionais, numa operação “muito bem sucedida”, conforme defendeu esta sexta-feira a presidente executiva da Euronext Lisbon.

Seguradora Fidelidade entra no mercado chileno

Com esta entrada no Chilea Fidelidade vai também apostar em alianças com parceiros estratégicos locais, alavancadas numa rede ampla de corretores e grandes retalhistas e de bancassurance, apostando numa qualidade de serviço superior com o objetivo de proporcionar o melhor serviço aos clientes.

PAN pede campanha informativa sobre 5G em Matosinhos

Matosinhos tem uma Zonal Livre Tecnológica, promovida pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, da qual faz parte a NOS. A operadora usa a zona para testar 5G e em outubro anunciou ter coberto “integralmente” com a nova tecnologia móvel. Agora o PAN pede palestras, conferências e debates por toda a cidade para explicar o que é o 5G.
Comentários