‘NBA Europe’: está a ser estudada a criação de uma nova liga europeia

A ideia foi abordada em 2018 por Chus Bueno, vice-presidente da NBA para a Europa, África e Médio Oriente , que em entrevista à Efe garantiu que, apesar do facto de que uma “seleção espanhola ou europeia na NBA é difícil, seria mais uma espécie de conferência do que uma única equipa, mas de momento não está no roteiro da NBA”.

Patrocínios

A NBA, através do seu diretor de comunicações, Mike Bass, explicou à Efe que está “em conversações” com a Federação Internacional de Basquete (FIBA) e com a Euroliga cujo objetivo é “trabalhar em conjunto para fazer o basquetebol crescer na Europa”, avança o portal “Palco 23”.

As declarações foram feitas depois do jornal “Marca” ter avançado com notícias de que a Euroliga e a FIBA estavam a trabalhar na criação da ‘NBA Europe’, que substituiria a atual competição de clubes europeus. Porém, as entidades explicam que em nenhum caso, e muito menos no curto prazo, os clubes europeus passariam a integrar uma conferência da própria NBA que acontece na América do Norte.

“A NBA tem uma relação de longa data com a FIBA para desenvolver o basquetebol em todo o mundo através de iniciativas como o ‘Basketball Without Borders’ e a ‘Basketball Africa League’ (BAL). Também fizemos vários jogos de pré-temporada contra equipas da Euroliga ao longo dos anos ”, disse Bass.

O diretor de comunicações da NBA acrescenta que “recentemente, fomos convidados a participar em conversas sobre como podemos trabalhar juntos para desenvolver o basquetebol na Europa. Estamos ansiosos para participar em outras reuniões desse género no futuro”.

A ideia foi abordada em 2018 por Chus Bueno, vice-presidente da NBA para a Europa, África e Médio Oriente , que em entrevista à Efe garantiu que, apesar do facto de que uma “seleção espanhola ou europeia na NBA é difícil, seria mais uma espécie de conferência do que uma única equipa, mas de momento não está no roteiro da NBA”.

O encontro foi realizado no mês passado e foi produzido com o objetivo de trabalhar numa unificação que quer reestruturar o basquetebol europeu. NBA e FIBA já fazem parte da criação da Basketball Africa League.

Por outro lado, de acordo com a imprensa grega, a FIBA também estaria em negociações com os clubes da Euroliga para reformar as competições de clubes no velho continente e trabalhar na sua união.

A competição dos EUA, que está a estudar realizar alguns jogos em Espanha nos próximos anos, à semelhança do que já acontece no Reino Unido, incluirá um total de 48 jogos no horário nobre europeu como parte das iniciativas NBA aos sábados e domingos da NBA apresentadas pelo ‘NBA 2K22’.

A liga norte-americana de basquete iniciou a sua 75ª temporada na última terça-feira com o desafio de continuar a recuperar o seu público e valorizar os seus direitos televisivos, que terminam na temporada 2024-2025.

Recomendadas

Pedro Dias, diretor da FPF para o futsal, distinguido como gestor desportivo do ano

O dirigente federativo responsável pelo futsal, modalidade onde Portugal é campeão europeu e mundial, destacou, em declarações ao site da FPF, que “os resultados alcançados pelo futsal a nível internacional e que colocam Portugal como a maior potência desportiva mundial. Galardão foi atribuído pela Associação Portuguesa de Gestão do Desporto

PremiumAbel bicampeão. Isto sim, não se voltará a ver nos próximos 50 anos

Daqui a 50 anos, vão lembrar-se que foi um português que conquistou a Libertadores”. Na véspera do último dia de 2019, Jorge Jesus era exultado pelo país futebolístico, levado “em ombros” por uma onda mediática de enormes proporções (horas e horas de diretos e peças jornalísticas).

Milhões da Champions, empréstimo obrigacionista e compra de dívida: que impacto nas contas do Sporting? Veja o “Jogo Económico”

O Sporting é, neste momento, o clube português que mais lucrou na Liga dos Campeões: 45,01 milhões de euros dos 130,9 milhões ganhos por clubes portugueses nesta Liga. Que impacto pode ter o empréstimo obrigacionista e a compra da dívida nas contas da SAD. Tudo para ver na edição desta semana do “Jogo Económico”.
Comentários