“Negociar sem confrontação”. António Costa satisfeito com acordo entre Fectrans e Antram

O primeiro-ministro disse que “neste caso imperou o bom senso e o diálogo”, enaltecendo que foi conciliado “o respeito pelos direitos dos trabalhadores e os interesses das empresas, possibilitando negociar sem confrontação”.

Piroschka Van Der Wouw/Reuters

António Costa reagiu na noite desta quarta-feira, através do Twitter, ao acordo “histórico” alcançado entre a Fectrans e a Antram.

O primeiro-ministro disse que “neste caso imperou o bom senso e o diálogo”, enaltecendo que foi conciliado “o respeito pelos direitos dos trabalhadores e os interesses das empresas, possibilitando negociar sem confrontação”.

O líder do Executivo não deixou de lançar um desafio ao SIMM e ao SNMMP, esperando que este acordo “seja um exemplo seguido por outros”.

Após a prolongada reunião de hoje entre a ANTRAM – Associação dos Transportadores Rodoviários Públicos de Mercadorias e a Fectrans, federação sindical filiada na CGTP, deu mais um passo no sentido do acordo entre as duas partes.

Ao final da reunião que teve hoje lugar, como o Jornal Económico avançou em primeira mão, quer André Matias de Almeida, representante da ANTRAM, quer José Manuel Oliveira, coordenador da Fectrans, estiveram sintonizados.

“Chegámos a um documento histórico, que precisa agora de acompanhamento governamental”, referiu André Matias de Almeida.

O representante da ANTRAM adiantou que “conseguimos construir este entendimento após algumas pontes de entendimento”.

Por seu turno, José Manuel Oliveira que “evoluímos num conjunto de matérias”.

“Há coisas que só poderemos referir depois do documento trabalhado”, revelou o coordenador da Fectrans.

Ler mais
Relacionadas

Patrões e Fectrans chegaram a acordo “histórico”. Governo tem a última palavra

A ANTRAM e a Fectrans vão agora prosseguir as negociações com o Ministério das Infraestruturas.
Recomendadas

Brexit marca último debate televisivo entre Johnson e Corbyn antes das eleições

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e o rival trabalhista, Jeremy Corbyn, enfrentaram-se num último debate televisivo, transmitido na estação pública BBC a menos de uma semana das eleições legislativas de 12 de dezembro.

Conservadores de Boris Johnson terão maioria no parlamento, conclui sondagem

O estudo de opinião da YouGov aponta para que o partido ganhe 359 dos 650 lugares no parlamento britânico – o melhor resultado em mais de 30 anos.

Brexit antes do Natal: Boris Johnson promete saída antes da data

O dirigente britânico apresentou o manifesto do Partido Conservador em Telford, West Midlands, um documento de 50 páginas que é lançado a cerca de três semanas das eleições antecipadas do Reino Unido, as “mais cruciais da história moderna”, segundo Johnson.
Comentários