Netflix adicionou 3,98 milhões de assinantes no primeiro trimestre mas falhou perspetivas

A empresa de streaming já alertava que o crescimento iria desacelerar à medida que os cidadãos fossem vacinados e retomassem as suas rotinas. Ainda assim, e apesar dos inúmeros avisos, os investidores não esperavam que a quebra fosse tão drástica e ficasse abaixo das expectativas. 

A plataforma de streaming Netflix viu o seu número de subscritores pagos subir 3,98 milhões no primeiro trimestre de 2021, mas este valor ficou abaixo da sua própria estimativa de seis milhões e da perspetiva de Wall Street, que previa que a plataforma adicionasse 6,29 milhões no período em análise.

Na missiva aos investidores, a empresa liderada por Reed Hastings anunciou um crescimento anual de 24% “em linha com a nossa previsão de início do trimestre”. A Netflix acrescentou ainda que durante este trimestre “o lucro e a margem alcançaram níveis históricos”, com as receitas a fixarem-se em 7,16 mil milhões de dólares (5,95 mil milhões de euros).

“Terminámos o primeiro trimestre de 2021 com 208 milhões de assinaturas pagas, um aumento de 14% ao longo do ano, mas abaixo da nossa previsão de 210 milhões de assinaturas”, destaca a empresa.

A empresa de streaming já alertava que o crescimento iria desacelerar à medida que os cidadãos fossem vacinados e retomassem as suas rotinas. Ainda assim, e apesar dos inúmeros avisos, os investidores não esperavam que a quebra fosse tão drástica e ficasse abaixo das expectativas.

“Acreditamos que o crescimento desacelerou devido ao grande avanço realizado contra a Covid-19 em 2020 e uma lista de conteúdos mais leves na primeira metade deste ano devido a atrasos na produção. Continuamos a prever um segundo semestre forte com o regresso de novas temporadas de alguns dos nossos maiores sucessos e uma programação de filmes emocionantes”, aponta a empresa, constatando que a longo prazo o streaming irá substituir a televisão tradicional.

Para o próximo trimestre, a empresa de Hastings prevê adicionar o número mais baixo de assinantes de sempre, fixando a estimativa em um milhão de novos subscritores, uma fração dos 4,44 milhões projetados pelos analistas.

Devido à pandemia, o primeiro trimestre de 2020 foi o mais forte da história da empresa, tendo adicionado 15,8 milhões novos clientes. Para a empresa, todo o ano de 2020 foi marcado por crescimento. No entanto, os últimos três meses marcaram o trimestre mais lento desde 2013, quando a Netflix só teve três milhões de novos assinantes.

Por ação, a empresa ganhou 3,75 dólares, com Wall Street a perspetivar ganhos de 2,98 dólares por cada ação. Para o segundo trimestre a empresa reduziu a estimativa e fixou a perspetiva de ganhos em 3,16 dólares.

Ler mais
Recomendadas

SIC avança com nova emissão de obrigações no valor de 30 milhões com juro mais baixo

A empresa do grupo Impresa diz que se trata de uma oferta pública de troca parcial e voluntária de um milhão de obrigações com um valor unitário de 30 euros. 

Segundo maior acionista da REN quer vender participação de 12%

O Oman Oil Company SAOC quer vender os seus 12%. A empresa omanita avisa que o processo de venda ainda não foi iniciado e que nenhuma decisão formal foi ainda tomada. Participação vale mais de 190 milhões de euros.

Lisbon Bar Show tem regresso marcado para 16 e 17 de maio de 2022

Ao Jornal Económico, o organizador do Lisbon Bar Show calcula que o orçamento para este evento já ultrapasse um milhão de euros, incluindo a forte aposta dos expositores, na sua grande maioria produtores e distribuidores de bebidas alcoólicas e de acompanhamento dos respetivos ‘cocktails’.
Comentários