Notre Dame: General diz para arquiteto “calar a boca”

Jean-Louis Georgelin gritou com Philippe Villeneuve, o arquiteto-chefe, devido à substituição da torre, que desabou no incêndio de abril. A discussão prende-se sobre se a torre deve ser substituída por uma réplica exata ou por uma alternativa mais moderna da mesma, como as projeções apontam.

As obras na simbólica Catedral de Notre Dame continuam, após o fogo que destruiu grande parte do simbolismo do catolicismo. O jornal britânico “The Guardian” revelou que a reconstrução da catedral francesa está envolta em confusões, com o general do exército e o arquiteto em discussões constantes.

Devido às discussões, o governo francês teve de intervir e repreendeu o general Jean-Louis Georgelin, que está responsável pela reconstrução, depois de este dizer ao arquiteto-chefe para “calar a boca”. A discussão surgiu devido à futura aparência da catedral, que está a ser reparada após o incêndio.

Jean-Louis Georgelin gritou com Philippe Villeneuve, o arquiteto-chefe, devido à substituição da torre, que desabou no incêndio de abril. A discussão prende-se sobre se a torre deve ser substituída por uma réplica exata ou por uma alternativa mais moderna da mesma, como as projeções apontam.

“Já expliquei ao arquiteto-chefe que ele deveria calar a boca”, assumiu o general numa reunião do comité de assuntos culturais na assembleia nacional. O ministro da Cultura francês levou a situação ao Twitter e garantiu que a explosão do general “não foi aceitável”, adicionando que “o respeito é um valor fundamental na nossa sociedade. Como funcionários públicos, devemos ser exemplares”.

O general do exército é a favor de uma reconstrução mais contemporânea e moderna, enquanto o arquiteto é da opinião de uma reconstrução com a traça do edifício original. Philippe Villeneuve, arquiteto da catedral desde 2013, revelou no mês passado que caso quisessem construir de forma moderna, apresentava a demissão.

Ler mais
Relacionadas
Ian Langsdon / EPA

Multimilionários prometeram milhões para reconstruir Notre Dame. O dinheiro ainda não chegou

As duas grandes empresas foram contactadas, posteriormente, pela ‘Associated Press’ sobre a falha em cumprir as promessas da doação do dinheiro, e as empresas sublinharam que ainda o pretendiam fazer.
Ian Langsdon / EPA

Catedral de Notre-Dame não tem seguro para cobrir destruição provocada pelo incêndio

Especialistas acusam Estado francês de negligência na manutenção do edifício. Quase nenhum dos monumentos franceses está coberto pelo seguro.

Macron promete reconstruir Notre Dame em cinco anos “e fazê-la ainda mais bonita”

O incêndio que deflagrou na segunda-feira à tarde na emblemática catedral de Notre-Dame, que se encontrava em obras, demorou cerca de 15 horas até ser extinto. Os estragos foram significativos e especialistas argumentam que uma reconstrução demorará “décadas”.
Ian Langsdon / EPA

Notre-Dame: Fogo destruiu em nove horas catedral com mais de 850 anos de história

A catedral conta com 856 anos de existência e demorou 182 anos a ser construída. É um dos principais monumentos de Paris e recebe cerca de 13 milhões de visitantes todos os anos.
Julien de Rosa / EPA

Quem são as duas famílias francesas que vão doar 300 milhões para reconstruir Notre-Dame?

Catedral com quase nove séculos de história é um dos símbolos da capital francesa. O pináculo colapsou e a nave central ardeu, mas o altar, as relíquias e a vontade dos parisienses mantêm-se vivas. Depois da tragédia, os franceses declararam-se prontos para a reconstrução do templo. 856 anos depois da sua edificação , Notre-Dame terá de se reerguer das cinzas.
Julien de Rosa / EPA

Catedral de Notre Dame: da construção que durou 182 anos ao incêndio que devastou património da UNESCO

A Catedral de Notre Dame com mais de oito séculos de existência sofreu um incêndio de grandes dimensões na segunda-feira. As chamas consumiram dois terços do teto do templo e o pináculo acabou por ceder. A catedral quase 200 anos a ser construída.
Recomendadas

Reino Unido. Recessão de 14% poderá aumentar dívida pública em 400 mil milhões de libras

Numa perspetiva mais pessimista, a recessão poderá variar entre os 12,4% e os 14,3%, enquanto que num cenário mais otimista a queda poderá situar-se nos 10,6% e a dívida em 263 mil milhões de libras.

Estudo: 5,4 milhões de americanos perderam o seguro de saúde entre fevereiro e maio

O estudo da defesa do consumidor das famílias norte-americanas indica que o aumento estimado de desempregados sem seguro durante este período foi superior em quase 40% do que o aumento anterior, que ocorreu durante a recessão de 2008 e 2009.

Comércio entre países lusófonos e a China cai 12% nos primeiros cinco meses do ano

O Brasil continua a ser de longe o país lusófono com o maior volume de trocas comerciais com a China, garantindo mais de 80% dos bens transacionados, seguindo-se Angola, Portugal, Moçambique, Timor-Leste, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe.
Comentários