Novas fontes de receita no negócio da eletricidade

A revolução digital chegou à indústria de energia e as empresas não podem ignorar um crescente número de tecnologias emergentes conjugadas com uma mudança nas expectativas dos consumidores.

As novas tecnologias estão rapidamente a transformar o modo como a eletricidade é produzida e a forma como os consumidores a usam. Os grandes desenvolvimentos que se têm vindo a observar em áreas como o da eficiência energética, auto geração, veículos elétricos e armazenamento em baterias estão a ter um significativo impacto no negócio tradicional de comercialização de eletricidade, que foi construído com base na produção centralizada e que é entregue, hoje em dia, através de grandes redes de transporte e distribuição.

Um número crescente empresas do setor está a reagir à estagnação do crescimento das vendas de eletricidade, desenvolvendo novos produtos e oferecendo serviços que até aqui não eram habituais no setor. Os clientes desempenham um papel fundamental nesta tendência, já que os consumidores de eletricidade esperam mais de sua comercializadora dada a experiencia digital adquirida, por exemplo, no comércio on-line ou no homebanking. Para atender a esta procura, um número crescente de empresas de serviços, onde se incluem algumas startups inovadoras, está a entrar no mercado da comercialização de eletricidade, representando uma ameaça aos modelos tradicionais de negócios de venda de energia.

Existem numerosas oportunidades de negócios emergentes no setor da eletricidade, através da introdução de novos produtos e serviços, como por exemplo os seguintes:

– Serviços de energia: consultoria no portfólio de energia, eficiência energética, melhoria de construção, gestão de carga, análise de dados de utilização de energia e perfis de consumo.

– Soluções domésticas: automação residencial, reparação de eletrodomésticos, construção e reforma de habitações, manutenção doméstica, soluções de armazenamento.

– Fornecimento de energia: energia de reserva, micro-redes, telhados e painéis solares, inversores inteligentes, soluções de armazenamento de energia.

– Sistemas de iluminação: iluminação exterior, iluminação com eficiência energética, painéis publicitários.

– Casas inteligentes: gestão de termostatos, assistentes digitais, janelas, câmaras.

A diversificação de negócios está neste momento no topo da agenda de prioridades de muitas equipas de gestão das empresas do setor.

Embora muitas empresas tenham procurado envidar esforços de diversificação, o sucesso nem sempre é garantido.

O centro de tudo será o cliente e particularmente a experiência deste na interação com a empresa. Por isso, os elementos chave são o conhecimento que cada empresa tem dos seus clientes e a experiencia que lhe proporciona nas diferentes interações, conjugado com o leque de serviços inovadores e diferenciais.

Recomendadas

A conveniência quase sempre ganha

“Em qualquer altura, de qualquer forma, em qualquer lugar” tornou-se a norma das compras dos dia de hoje, e consumidores e novas tecnologias redefinem o que isto significa todos os dias. Os consumidores querem hoje ter uma experiência de compra de excelência.

O elevado preço das promoções

As empresas de retalho têm vindo crescentemente a apostar em promoções e descontos para gerar tráfego e vendas adicionais. Apesar das vendas geradas no curto prazo, o recurso crescente a esta técnica tem vindo a causar alterações estruturais nas expectativas dos clientes, com resultados contrários aos pretendidos pelas marcas.
e

Que futuro para a utilidade turística?

Foi recentemente aprovado pela Assembleia e promulgado pelo Presidente da República um diploma que altera o Estatuto dos Benefícios Fiscais (EBF).
Comentários