Novas leis do alojamento local e da Uber em “sprint” final até ao próximo mês

Deputados do PS procuram obter consensos à esquerda (alojamento local) e à direita (Uber), para fecharem os dossiês antes da pausa estival de agosto.

A cerca de um mês do final da sessão legislativa, isto é, a pausa estival dos trabalhos parlamentares, os deputados ainda tentam fechar alguns dossiês atrasados. Desde logo a revisão da lei do alojamento local que está a ser discutida há mais de um ano. O PS foi o primeiro a avançar com uma proposta que suscitou controvérsia, na medida em que conferia às assembleias de condóminos o poder de aprovar ou reprovar a abertura de uma unidade de alojamento local. A proposta do PS acabou por não vingar, baixando à especialidade, tal como outras propostas do BE, PCP, PAN e CDS-PP.

Perante a dispersão de iniciativas e falta de consenso interpartidário, constituiu-se o Grupo de Trabalho sobre a Temática do Alojamento Local, em janeiro de 2018, com um prazo de 60 dias para a conclusão dos respetivos trabalhos. O problema é que a série de audiências com entidades e associações representativas do setor obrigou a uma prorrogação desse prazo e os trabalhos só deverão ser finalizados na próxima semana, após uma última audição com a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Relacionadas

Motoristas da Uber, Cabify e Taxify não têm de pagar multas, diz tribunal

Na ausência de legislação, a opção deve ser a de não aplicação de coimas, segundo o juíz.

Uber quer usar Inteligência Artificial para perceber se clientes estão embriagados

A empresa de recolha e transporte de passageiros quer uma patente na qual através da inteligência artificial consiga determinar o quão alcoolizado o cliente poderá estar.
Recomendadas

Imperial liga-se à Walmart e abre portas para México, Chile e China

“A Imperial fechou um acordo com a Walmart Brasil e passámos a ser um fornecedor principal da insígnia Sam´s Club, o que abre as portas do México, Chile e China no próximo ano, nomeadamente aos produtos saudáveis”, disse à agência Lusa a presidente executiva da empresa, Manuela Tavares de Sousa.

AEP realizou 41 ações em 31 mercados com duas centenas de empresas nacionais

Em 2018, os setores que mais participaram em ações de internacionalização desenvolvidas pela AEP foram os Materiais de Construção, Agroalimentar e Casa & Decoração. A República Dominicana, Namíbia, Geórgia, Arménia, Bulgária e Paraguai foram os mercados que a AEP abordou pela primeira vez este ano.

Doutor Finanças distinguida como PME Líder 2018

O Doutor Finanças já se encontra a apoiar os portugueses com as suas finanças desde 2014, tendo ajudado já mais de 20.000 famílias a equilibrar a sua situação económico-financeira.
Comentários