PremiumNovo Banco está vendedor da participação na Pharol

A notificação da CMVM sobre a “Participação qualificada não transparente” de três acionistas da Pharol, não facilita processo de venda.

O Novo Banco, com 9,56% da Pharol, está vendedor da participação, sabe o Jornal Económico. No entanto, o processo de venda não deverá ocorrer antes a clarificação sobre a estrutura acionista da empresa portuguesa que detém uma participação na brasileira Oi. Pois o comprador natural de qualquer participação na Pharol será sempre alguém com interesses acionistas na empresa portuguesa ou na empresa brasileira Oi.

Está neste momento, e até ao próximo dia 29 de abril, a decorrer o  período de audiência aos interessados que foi dado pela CMVM no âmbito da notificação feita por “participação qualificada não transparente” (artigo 16.º-B do Código de Valores Mobiliários).

A CMVM emitiu um projeto de decisão de falta de transparência das participações qualificadas das entidades High Seas Capital Investments; High Bridge Unipessoal e Blackhill Holding Limited.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

FinTech provocaram a disrupção da cadeia de valor da banca

Parece consensual entre ‘experts’ que o futuro dos bancos passa por entrarem nas ‘apps’ do telemóvel e que as FinTech vão ser os seus parceiros da inovação tecnológica.

CGD baixa taxa mínima do spread para 1,23%. É o sexto banco a baixar custo do crédito à habitação

Em quatro meses, desde janeiro, seis bancos já reviram em baixa o spread mínimo cobrado aos clientes. O último a fazê-lo foi a CGD, depois do EuroBic, do BPI, do Crédito Agrícola, do Santander Totta e do Montepio.

Deutsche Bank envolvido em esquema de lavagem de dinheiro de 20 mil milhões de dólares sem saber

Ao que tudo indica, entre 2010 e 2014, criminosos russos com ligações ao Kremlin e com o FSB, o sucessor do antigo KGB, utilizaram a operação de lavagem de dinheiro, intitulada Global Laundromat, para colocar capital no sistema financeiro mundial.
Comentários