PremiumNovo Banco está vendedor da participação na Pharol

A notificação da CMVM sobre a “Participação qualificada não transparente” de três acionistas da Pharol, não facilita processo de venda.

O Novo Banco, com 9,56% da Pharol, está vendedor da participação, sabe o Jornal Económico. No entanto, o processo de venda não deverá ocorrer antes a clarificação sobre a estrutura acionista da empresa portuguesa que detém uma participação na brasileira Oi. Pois o comprador natural de qualquer participação na Pharol será sempre alguém com interesses acionistas na empresa portuguesa ou na empresa brasileira Oi.

Está neste momento, e até ao próximo dia 29 de abril, a decorrer o  período de audiência aos interessados que foi dado pela CMVM no âmbito da notificação feita por “participação qualificada não transparente” (artigo 16.º-B do Código de Valores Mobiliários).

A CMVM emitiu um projeto de decisão de falta de transparência das participações qualificadas das entidades High Seas Capital Investments; High Bridge Unipessoal e Blackhill Holding Limited.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Associação Coleção Berardo diz que “não é, nem nunca foi cliente” da Caixa Geral de Depósitos

A missiva escrita pela Associação Coleção Berardo (ACB) aponta que o empresário prestou declarações no Parlamento exclusivamente na qualidade de legal representante da Metalgest e da Fundação José Berardo, entidades que são clientes da CGD desde 2006 e 2007, respetivamente, ao contrário da ACB.

Citibank quer regressar a Angola

A justificar o interesse, está, entre outros, a pressão das empresas petrolíferas junto dos parceiros financeiros e as dificuldades nos pagamentos para operações em dólares.

PremiumFundo dos lesados do BES processa Haitong e ex-administradores

Veículo criado para indemnizar lesados do Banco Espírito Santo exige 518 milhões a banco de investimento e cada um dos seis antigos gestores, entre os quais Ricardo Salgado, José Maria Ricciardi e Morais Pires. Ação deu entrada no tribunal a 7 de junho.
Comentários