Novo projeto vai abastecer ilha da Graciosa com energias renováveis

Graças a um investimento de 30 milhões de euros, a região vai construir um parque eólico e um fotovoltaico. O projeto também conta com baterias para armazenar a energia. Durante a fase de testes, a ilha foi abastecida durante mais de 24 horas com uso exclusivo de energias renováveis.

A ilha da Graciosa, nos Açores, vai passar a ser abastecida em 65% por energias renováveis a partir de quinta-feira. O projeto Graciólica vai permitir à ilha açoriana abastecer famílias e empresas usando somente energias renováveis.

Segundo o comunicado enviado esta manhã às redações, o projeto vai servir os quatro mil habitantes da ilha e representa um investimento de cerca de 30 milhões de euros, dos quais 4,5 milhões com origem em fundos comunitários.

Através de um parque eólico (capacidade para produzir 4,5 megawatts) e um fotovoltaico (1 megawatts), a ilha da Graciosa espera alcançar uma redução de cerca de 100 mil toneladas de emissões de CO2 para a atmosfera e reduzir a fatura da importação de combustíveis fósseis para a região autónoma.

A principal característica diferenciadora do projeto é a existência de uma central de baterias que permite armazenar a energia e regular a frequência e a tensão da rede elétrica da ilha.

Durante a fase de testes, finalizada agora com sucesso, foi possível abastecer a ilha Graciosa durante mais de 24 horas consecutivas com recurso exclusivo a fontes de energia renováveis.

Recomendadas

Sem turistas, canais de Veneza estão mais limpos que nunca

Golfinhos, peixes e cisnes fazem agora parte dos canais de Veneza, que há várias décadas não viam a água tão transparente.

Covid-19: novas recomendações para a gestão de resíduos

Os sacos de lixo devem ser devidamente fechados e colocados dentro de um segundo saco, fechado, e depositado no contentor de resíduos indiferenciados”. Viaturas de recolha e contentores devem ser mais higienizadas. Caso se verifique uma taxa de absentismo que não permita a recolha adequada, e de forma seletiva de todas as frações de resíduos urbanos, preconiza-se a recolha conjunta da fração indiferenciada e da depositada seletivamente, garantindo sempre que a frequência de recolha de resíduos indiferenciados não é prejudicada.

Covid-19: Foram emitidas menos um milhão de toneladas de CO2 por dia

A Agência Internacional de Energia (AIE) divulgou esta semana um relatório segundo o qual a procura global de petróleo deve contrair-se este ano pela primeira vez desde 2009, devido à Covid-19, sendo que estão em causa menos 90.000 barris de petróleo por dia em relação ao ano passado, não ultrapassando os 99,9 milhões de barris por dia.
Comentários