Desenvolvimentos em inteligência artificial trazem novas funcionalidades ao Word, Outlook e PowerPoint

O novo algoritmo da Microsoft consegue descrever o conteúdo de imagens quase tão bem como uma pessoa.

A Microsoft anunciou que conseguiu melhorar substancialmente a forma como se pode utilizar inteligência artificial para colocar legendas em imagens. Nos testes realizados pela empresa, o seu modelo de inteligência artificial conseguiu descrever imagens quase tão bem como os seres humanos.

O novo modelo pode ajudar a melhorar a acessibilidade tanto na Internet como em aplicações porque pode colocar legendas em imagens automaticamente, o que facilitará a vida a pessoas com problemas de visão.

“Num mundo ideal, todos incluem texto alternativo na imagens usadas em documentos, na Internet e nas redes sociais, porque isto permite às pessoas com problemas de visão acederem a esse conteúdo e participar na discussão. Mas, infelizmente, as pessoas não o fazem. Por isso, algumas aplicações usam as legendas das imagens para preencher o texto alternativo quando este está em falta”, escreveu Sagib Shaik, o responsável pelo grupo de engenharia de software para a plataforma de inteligência artificial, no artigo publicado no blog da Microsoft a anunciar este avanço.

Segundo a Microsoft, o novo modelo vai ser integrado no Outlook, Word e PowerPoint e já está a ser usado na aplicação Seeing AI, que neste momento está apenas disponível para iOS. Esta funcionalidade também vai ser disponibilizada aos clientes Azure através dos Cognitive Services.

No mesmo artigo, a Microsoft afirma que este é apenas um dos recentes avanços obtidos na tecnologia de inteligência artificial nos últimos anos. A empresa também conseguiu avanços significativos em reconhecimento de voz, tradução automática, respostas a perguntas em linguagem natural e compreensão de leitura automática.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

Tecnológica brasileira CI&T prevê investir dois milhões de euros em dois anos e contratar 200

A CI&T tem presença na Ásia, mais concretamente China e Japão, e Estados Unidos, que foi o segundo mercado de aposta.

Revolut lança aplicação web de “homebanking”

Assim como na ‘app’ do telemóvel, os clientes da Revolut conseguem, com esta nova ferramenta, adicionar dinheiro à conta através de transferência bancária, cartão débito ou de crédito ou Apple Pay. O website está protegido por um sistema de autenticação de dois fatores.

Investigadores portugueses criam modelos simplificados de ventiladores

Com um custo de produção inferior a mil euros, o MiniVent tem vindo a ser desenvolvido, desde março deste ano, pelos investigadores portugueses através de auto-organização, depois financiados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, no âmbito do programa Research 4 Covid 19, e, mais recentemente, financiados pela Agência Nacional de Inovação.
Comentários