Número de desempregados registados cresce 32% em janeiro

Por regiões, o maior aumento homólogo foi registado na região do Algarve (61%), seguido de Lisboa e Vale do Tejo (45%) e da região da Madeira (30%).

Hugo Correia/Reuters

O número de desempregados registados nos centros de emprego subiu 32% para um total de 424 mil indivíduos em janeiro face a período homólogo.

Face ao mês de dezembro de 2020, o número de pedidos subiu 5,5%. Os dados foram divulgados hoje pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Para o aumento do desemprego, “contribuíram todos os grupos do ficheiro de desempregados, com destaque para as mulheres, adultos com idade igual ou superior a 25 anos, os inscritos há menos de um ano, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o secundário.”

Por grupos profissionais, o maior aumento (47%) teve lugar entre os “trabalhadores dos serviços pessoais, de proteção segurança e vendedores”, seguido dos grupos “operadores de instalações e máquinas e trabalhos de montagem” (39%) e dos “representantes do poder legislativo, órgãos executivos, dirigentes, diretores e gestores sociais”(35%).

Por regiões, o maior aumento homólogo foi registado na região do Algarve (61%), seguido de Lisboa e Vale do Tejo (45%) e da região da Madeira (30%).

 

Ler mais

Recomendadas

Quase 4.400 entidades integram a lista de candidatas à consignação do IRS

Entre misericórdias, fundações, casas do povo, teatros, centros sociais e paroquiais, igrejas, bombeiros e variadas associações um total de 4.399 entidades integra a lista de candidatos à fatia de imposto que os contribuintes lhes podem consignar quando fazem a entrega da sua declaração anual do imposto.

EUA: Fortes números do emprego em fevereiro deixam antever aceleração da recuperação laboral nos próximos meses

O crescimento do emprego norte-americano, bem acima das expectativas do mercado, e as projeções para as contas nacionais trimestrais da economia mais afetada pela Covid-19 deixam adivinhar uma recuperação mais rápida e vigorosa a partir de agora, dada a evolução da pandemia no território.

Sector da construção em contraciclo aumenta investimento e VAB em 2020, dizem Associações

“O investimento em construção evidenciou-se com um crescimento de 4,8%, num ano em que o investimento total registou uma variação de -4,9%, em termos homólogos. Os dados são das associações do sector.
Comentários