NYSE fecha em queda mas Dow subiu 11,8% em novembro

Quedas em Wall Street que não afogam a festa: o Dow Jones fecha o seu melhor mês desde 1987. O petróleo cai. Os mercados petrolíferos mundiais esperam que OPEP e Rússia concordem, até esta terça-feira, em adiar o aumento da oferta de petróleo, prevista para janeiro, devido ao abrandamento do consumo provocado pela segunda vaga da Covid-19.

A trader wears glasses that say “2017” ahead of the new year on the floor of the New York Stock Exchange (NYSE) in Manhattan, New York City, U.S., December 30, 2016. REUTERS/Stephen Yang

A Bolsa de Nova Iorque fechou a última sessão do mês de novembro em queda. Mas o Dow Jones subiu 11,8% em novembro o que não acontecia desde 1987.

Wall Street encerrou a segunda-feira com o Dow Jones a cair -0,91% para 29.638,6 pontos; o S&P 500 recuou  -0,51% para 3.619,8 pontos; e o Nasdaq caiu -0,06% para 12.98,7 pontos.

É claro que as perdas do Dow Jones, perto de 1%, não são suficientes para obscurecer aquele que pode ser o seu melhor mês desde 1987.

Os índices recuaram depois de a Reuters noticiar que a administração de Donald Trump, antes de entregar o poder a Joe Biden, está a considerar colocar a SMIC, a líder chinesa na fabricação de chips, na lista negra.

Os investidores apostam nas ações da Moderna, que sobe mais de 17% depois de ter confirmada a eficácia de 94,1% de sua vacina contra a Covid. Conforme anunciado nesta segunda-feira, a empresa de biotecnologia Moderna Therapeutics pedirá luz verde para o seu uso de emergência tanto nos Estados Unidos como na Europa.

O grupo segue, assim, os passos da também americana Pfizer, que há poucos dias solicitou autorização da FDA para a distribuição da sua vacina. No caso europeu, é preciso lembrar que o Velho Continente comprou 160 milhões de doses há apenas uma semana, que agora deve aprovar para serem distribuídas.

Do lado dos negócios, destacam-se as fortes quedas de Nikola. A fabricante de camiões elétricos tomba mais de 25% depois de a General Motors ter modificado o acordo alcançado em setembro passado e ter recuado na decisão de ter uma participação acionista.

A S&P Global e a IHS Markit também foram notícia depois que se soube que a primeira estaria interessada em adquirir a segunda por 44 mil milhões de dólares.

Hoje o petróleo esteve em queda. O crude West Texas recuou 0,77% para 45,18 dólares o barril.

Os mercados petrolíferos mundiais esperam que OPEP e Rússia concordem, na segunda e terça-feira, em adiar o aumento da oferta de petróleo, prevista para janeiro, devido ao abrandamento do consumo provocado pela segunda vaga da covid-19.

Angola foi hoje eleita para a presidência rotativa da conferência de ministros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) em 2021, em substituição da Argélia.

Ler mais

Relacionadas

Wall Street inicia semana sem tendência definida

No início da sessão em Nova Iorque, as ações da Moderna, Pfizer e Tesla estão a valorizar.
Recomendadas

Wall Street encerra no verde em dia de tomada de posse do novo presidente dos EUA

A tendência de ganhos em Wall Street prossegue no dia de tomada de posse do novo presidente dos EUA, Joe Biden.

Bolsa de Lisboa é a única que cai na Europa

As valorizações da EDP Renováveis e da Galp de mais de 1% não evitaram a queda do índice lisboeta. Europa fecha no verde.

Wall Street abre em alta no dia da tomada de posse de Biden

Resultados da banca acima do esperado e sinal de que Joe Biden vai estimular a economia norte-americana está a animar a bolsa de Nova Iorque.
Comentários