O amor da sua vida, Kathryn Mayorga e as lágrimas pelo pai. Ronaldo mostra o seu lado íntimo em entrevista

Num vídeo que já deu a volta ao mundo, Piers Morgan leva Cristiano Ronaldo às lágrimas ao mostrar um vídeo do orgulho que o seu pai sentia por ele, após Portugal perder a final do Europeu contra a Grécia em 2004.

Cristiano Ronaldo concedeu uma entrevista ao canal televisivo ITV News e ao apresentador Piers Morgan. O capitão das quinas teve uma conversa intimista com o apresentador britânico, no passado dia 12 de setembro e vai para o ar esta terça-feira, 17 de setembro.

Piers Morgan levou Cristiano Ronaldo às lágrimas, num vídeo de apresentação da entrevista que já correu o mundo. Após lhe ter sido mostrado um vídeo do pai, José Dinis Aveiro, que faleceu em 2005, Ronaldo chorou perante as câmaras e garantiu que nunca viu o vídeo.

No vídeo em causa, o pai do futebolista da Juventus fala com orgulho do filho, numa entrevista, após o confronto de Portugal com a Grécia na final do Euro 2004. José Dinis Aveiro morreu quando Cristiano Ronaldo tinha 20 anos e alinhava pelo Manchester United.

Questionado sobre qual era a tristeza ao ver o vídeo, Ronaldo sustenta que é pelo facto de o pai não ter visto no que ele se tornou. “Ser o número um e [o meu pai] não ver. Ele não me viu a receber os prémios”, sublinhou o internacional de 34 anos, nascido na Madeira.

“A minha família vê tudo. A minha mãe, os meus irmãos, até o meu filho mais velho… Mas o meu pai, ele não viu nada”, afirma Ronaldo na entrevista.

Durante a conversa com o apresentador do programa ‘Bom Dia Reino Unido’, Cristiano Ronaldo também abriu a sua perspetiva do caso do alegado caso de violação de Kathryn Mayorga, que foi arquivado.

O processo foi aberto o ano passado, embora a alegada violação tenha acontecido em Las Vegas durante o ano de 2007. A acusação contra Ronaldo foi retirada do tribunal norte-americano por falta de evidências.

“Eles jogam com a tua dignidade”, começa Ronaldo por afirmar. “É difícil. Tens uma namorada, uma família e filhos. Quando eles brincam com a tua honestidade é mau e é difícil”, garantiu.

“Lembro-me de um dia em que estava em casa com a minha namorada, a ver as notícias na televisão e eles estavam a falar sobre Cristiano Ronaldo isto e aquilo”, descreve. “Ouvi o meu filho a descer as escadas e mudei de canal porque é embaraçoso”, afirmou.

Cristiano Ronaldo disse que mudou logo de canal “para eles [filhos] não verem as televisões a falar mal do pai”. “Piers, para ser sincero, fez-me sentir tão mal”, garantiu.

No vídeo de apresentação, a conversa entre os dois encerra com Cristiano a abrir o coração. “A Gio é parte de mim. Estou apaixonado por ela”, sustenta o jogador internacional.

Ler mais
Relacionadas

Ronaldo deixa conselho a João Félix: “Tem que ter preparação mental para aguentar a crítica”

“Vejo luz ao fundo do túnel nesta nova geração, vejo muito potencial, temos muitos jogadores jovens que estão a aparecer que são muito bons, o futuro é risonho”, disse o capitão da equipa das quinas, que espera jogar no mundial do Qatar em 2022.

Cristiano Ronaldo: “Muitas vezes joguei lesionado”

Cristiano Ronaldo revelou que “a dada altura percebi que na hora da verdade, o que as pessoas esperavam de mim eu tinha de retribuir”, assumindo a responsabilidade como muitas vezes aconteceu na seleção nacional.

“Era um jogador de amor à primeira vista”. New York Times ‘rendido’ a João Félix

“João Félix está com pressa. E os outros também”. É o título da publicação no jornal norte-americano que deixa claro que a ascensão do “rapaz de 120 milhões de euros” é demasiado rápida para passar ao lado de quem quer que seja.
Recomendadas

Equipa de futebol brasileira vai jogar com camisolas manchadas de petróleo em protesto contra derrame

Através das redes sociais, o Bahia manifestou preocupação com o derrame de óleo que atingiu grande parte do litoral do Nordeste no Brasil. Junto com um manifesto que pede a punição dos responsáveis, o clube informou que a equipa usará no jogo contra o Ceará a t-shirt do equipamento tricolor com manchas de petróleo.

Federação Nacional dos Médicos exige redução do trabalho em urgência

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) aprovou hoje, em congresso, em Lisboa, uma grelha salarial com base num horário de 35 horas, e a diminuição do trabalho em urgência de 18 para 12 horas semanais no horário normal de trabalho.

Espeleólogos presos em gruta espanhola são da região do Porto

O grupo está preso na gruta de Cueto-Conventosa na região da Cantábria.
Comentários