O futebol e a aliança luso-britânica

O futebol é um dos muitos laços que unem e reforçam a relação de amizade sem paralelo que existe entre Inglaterra e Portugal.

Na passada quarta-feira, o Chelsea derrotou o Arsenal na final da Liga Europa. Amanhã, o Tottenham ou o Liverpool (a minha equipa!) vai erguer o troféu da Liga dos Campeões em Madrid, coroando assim um ano impressionante para o futebol inglês a nível de clubes nas competições europeias. Isto tem implicações económicas concretas: a Premier League atrai um milhão de turistas todos os anos, gera 3,3 mil milhões de libras em receitas fiscais e sustenta 100 mil empregos no Reino Unido.

Também daqui a uns dias começa a fase final da Liga das Nações no Porto e em Guimarães. Confesso que espero uma final Inglaterra-Portugal a 9 de junho. Seria uma forma maravilhosa de celebrarmos o amor que os nossos povos sentem pelo futebol e a nossa história partilhada no âmbito deste desporto. Já todos ouvimos falar da velha Aliança Luso-Britânica, mas quantas pessoas saberão que o Reino Unido teve um papel preponderante na introdução do futebol em Portugal?

Há quem diga que o primeiro jogo de futebol em Portugal terá sido organizado por um britânico chamado Harry Hinton na Camacha, na Madeira, em 1875. Outros entendem que terão sido os irmãos Pinto Basto a trazer o futebol de Inglaterra. No final da década de 1890, começavam a aparecer as primeiras equipas em Portugal continental, mas a maioria era quase exclusivamente composta por jogadores ingleses. Carcavelos, que ainda existe como equipa amadora conhecida como Lisbon Casuals, venceu o primeiro torneio nacional de futebol em Portugal em 1906. Tal era o domínio britânico sobre o futebol português que, quando o Benfica derrotou o Carcavelos em 1907, o jogo foi celebrado como uma “vitória contra os ingleses”.

As nossas fortes ligações no futebol têm continuado até ao presente. Sir Bobby Robson foi um dos treinadores mais acarinhados pelos adeptos portugueses no Sporting e no Porto. José Mourinho tem tido um enorme impacto no futebol inglês. Cristiano Ronaldo nunca será esquecido em Old Trafford. Hoje em dia, o Wolverhampton Wanderers, que fez uma época brilhante na Premier League, é quase exclusivamente composto por jogadores portugueses, e treinado por Nuno Espírito Santo.

A nível de seleções, Inglaterra e Portugal têm travado grandes duelos. Em 1966, a Inglaterra bateu a equipa de Eusébio na sua caminhada para o título mundial. Desde então, Portugal tem levado a melhor, com vitórias nos Europeus de 2000 e 2004 e no Mundial de 2006. Se as nossas seleções se reencontrarem no dia 9 de junho no Porto, não tenho dúvidas de que vai ser mais um grande jogo.

O futebol é um dos muitos laços que nos unem e reforçam a relação de amizade sem paralelo que existe entre os nossos dois países.

 

Este artigo foi publicado originalmente na edição impressa do Jornal Económico do dia 31 de Maio de 2019.

Recomendadas

Votar? Votar, pois então!

Prefiro ver alguns dos aspectos positivos que este acto eleitoral veio mostrar. Primeiro, que o voto antecipado e por correspondência está em crescendo.

Arrivederci, caro Mario

Tem sido um longo adeus, o do italiano que ainda dirige o Banco Central Europeu (BCE), mas com um inesperado twist no final.

Poupar é ‘cool’

De cada vez que gastamos dinheiro em algo que não nos dá um rendimento, estamos a sacrificar o nosso futuro financeiro. Poupar é ter a liberdade para decidir, para sermos mais donos do nosso destino.
Comentários