“O Montijo vai acontecer”, garante presidente do Conselho de Administração da ANA

José Luis Arnaut acusa o governo de atrasar a decisão da construção do aeroporto no Montijo mas mantém-se otimista garantindo que existem “condições objectivas para que o Montijo possa acontecer”.

O presidente do Conselho de Administração da ANA deixou claro que o aeroporto do Montijo vai avançar e que apesar de existirem correcções a fazer “o relatório da APA cria condições objectivas para que o Montijo possa acontecer”.

A garantia foi dada, este sábado, numa entrevista à Antena 1 e ao Jornal de Negócios e onde José Luís Arnaut explicou haver um grande empenho de todos os intervenientes para que a obra seja concretizada. “O Montijo vai acontecer”, afirmou.

José Luís Arnaut não deixa no entanto de criticar algumas algumas das medidas apontadas no relatório da APA que qualifica como “absurdas”. Ainda assim garante total empenho da Vinci na analise das medidas e total respeito pela protecção do ambiente. Lembra contudo que os custos dessas medidas são as companhias aéreas e os passageiros que vão pagar.

O presidente do conselho apontou dedos ao governo por atrasarem a decisão de fazer avançar a operação no Montijo, responsabilizando diretamente o anterior ministro do Planeamento e Infraestruturas pelo atraso: “O ministro Pedro Marques andou a empatar sem tomar uma decisão”. Em contrapartida elogia a actuação de Pedro Nuno Santos: “Em três meses com o ministro Pedro Nuno Santos recuperamos três anos perdidos”.

Recomendadas

Prémios na TAP: “Remeto para as palavras do ministro” que considerou “inaceitável” reage Miguel Frasquilho

O presidente do conselho de administração da TAP sinalizou ao Jornal Económico concordar com as críticas do ministro das Infraestruturas sobre novo pagamento de prémios a uma minoria de trabalhadores da TAP apesar da companhia ter voltado a registar prejuízos que se estimam acima dos 100 milhões de euros. Para Pedro Nuno Santos é “inaceitável” e “uma falta de respeito” o pagamento de prémios a uma minoria de trabalhadores da TAP, sendo uma empresa que continua a dar prejuízos que se estimam, em 2019, acima dos 100 milhões de euros.

Despenalização da eutanásia pode vir a ser aprovada hoje no Parlamento

Caso venha a comprovar-se a aprovação de, pelo menos, um dos projetos de lei, a Assembleia da República abre a porta a que Portugal se torne o quinto país europeu onde a morte medicamente assistida é permitida.

Embaixadores da União Europeia falham acordo sobre mandato para negociar relação com Londres

Os embaixadores dos países da União Europeia (UE) falharam esta quarta-feira um acordo sobre o mandato para as negociações da nova relação com o Reino Unido após o ‘Brexit’, avançaram fontes comunitárias citadas pela agência espanhola EFE.
Comentários