Obrigada Zippy

Segundo os últimos estudos, a igualdade de género vai levar cinco gerações até ser uma realidade. Cinco gerações… É obra! Cabe a nós mudar isso.

A marca de roupa de criança Zippy criou uma coleção sem género e o mundo caiu-lhe em cima. Quando vi a ideia achei gira, normal, mais uma ideia de uma marca de roupa, entre tantas outras ideias que as marcas têm de ter para trazer novidade a cada coleção. Nunca imaginei o que viria a seguir. Nunca imaginei que o nosso país ainda fosse tão… pequenino.

Vamos lá ver, a Zippy, marca de roupa infantil lançou uma coleção de roupa sem género. O que significa que pode ser usada por meninos e meninas. O que significa que se eu tiver dois filhos em casa, um menino e uma menina, posso usar o mesmo casaco no rapaz na segunda e na rapariga na terça, ou então posso vesti-los de igual. Isto significa que é uma coleção sem laços, folhos, adereços ou outros pormenores que muitas mães de meninas não gostam.

É muito comum as mães não conseguirem perceber que a roupa de rapaz também pode ser para menina, e se ousam escolher um folho a mais para meninos muitos pais não gostam e não querem… porque é de menina. Neste mundo da moda, os meninos são sempre os mais prejudicados, porque, na verdade, as meninas podem usar tudo o que lhes apetecer.

Infelizmente, em muitos pontos do mundo ainda não podem fazer o que lhes apetece, o que realmente gostavam de fazer, porque são meninas. Portanto, se alguém achou que uma simples coleção sem género pode significar isso, eu agradeço à Zippy por esta linda coleção, por trazer este tema e por se aguentar à bronca com esta polémica, como uma marca sã de espírito.

A Zippy é uma marca para crianças e fiquem os adultos a saber que as crianças não têm estes problemas, até os adultos lhes ensinarem isso. Eu passo a vida a ensinar ao meu filho que as meninas podem tudo o que os meninos podem. Ele é menino, mas é o futuro de uma geração que tem de mudar, mais um bocadinho.

Li num artigo recente que segundo os últimos estudos, a igualdade de género vai levar cinco gerações até ser uma realidade. Cinco gerações… É obra! Cabe a nós mudar isso.

Recomendadas

‘Policy mistake’

Vários bancos centrais de “segunda linha” já subiram taxas de juro recentemente, mas agora que se fala na possibilidade de o Banco de Inglaterra e a Fed fazerem o mesmo discute-se se essa será uma boa decisão.

Um salto no escuro

O problema das eleições antecipadas é que não há garantias de delas poder sair uma solução de governo estável, qualquer que seja o partido mais votado.

Afeganistão, episódios de uma guerra perdida

Os talibãs defrontam-se agora com o desafio de governar, em condições extremamente desfavoráveis, com a necessidade absoluta de responderem à crise humanitária que o país atravessa, agravada pela falta de liquidez e pelas restrições financeiras que lhe são impostas do exterior.
Comentários