Odemira. Marcelo aguarda por “relatórios” sobre imigrantes e prepara Presidência Aberta no Alentejo

Segundo o “Expresso”, tanto o relatório como a Presidência Aberta no Alentejo têm como objetivo esclarecer o Presidente quanto à situação laboral e epidemiológica dos imigrantes.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, revelou que aguarda relatórios sobre s situação laboral dos imigrantes de Odemira e confessou está a preparar uma Presidência Aberta no Alentejo.

Segundo a notícia avançada pelo “Expresso”, a Presidência Aberta no Alentejo está a ser preparada para o mês de junho. A deslocação do Presidente terá como objetivo principal perceber a situação dos imigrantes que trabalham nas grande produções agrícolas alentejanas.

Enquanto a visita não acontece, Marcelo Rebelo de Sousa espera pelos “relatórios” com dados sobre a situação laboral e epidemiológica dos imigrantes que vivem e trabalham no concelho de Odemira. Marcelo  garantiu que depois desta fase falará com o primeiro-ministro. Por sua vez, o presidente da câmara de Odemira já foi contactado pela Presidência sobre a situação vivida pelos imigrantes.

Relacionadas

Odemira. Governo ordena encerramento de empreendimentos turísticos e de alojamento local nas duas freguesias com cerca sanitária

O Executivo determina o encerramento da atividade dos empreendimentos turísticos e estabelecimentos de alojamento local nas freguesias de São Teotónio e Longueira – Almograve. Estabelecimentos devem comunicar as forças de segurança a identidade dos seus hóspedes para garantir a sua saída da cerca sanitária.

Mais de 9.600 imigrantes viviam legalmente no concelho de Odemira em 2020

Um total de 9.615 imigrantes viviam legalmente no concelho de Odemira em 2020, a maioria do Nepal e Índia, que trabalham essencialmente na agricultura, cujas empresas têm europeus em cargos de direção e gestão, indicou hoje o SEF.
Recomendadas

Cavaco Silva considera que seria “chocante” ver o PSD a aprovar a reforma das Forças Armadas

“Considero um erro grave a reforma que o ministro da Defesa Nacional pretende agora levar a cabo, pondo em causa o equilíbrio na distribuição de competências entre o Ministro, o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas e os chefes de Estado-Maior dos ramos”, afirmou numa declaração enviada à agência Lusa.
catarina_martins_oe_2020

BE quer autarquias a garantir “parque de habitação” para regular mercado

Na apresentação da deputada Joana Mortágua como candidata autárquica do BE à Câmara Municipal de Almada, a coordenadora do partido, Catarina Martins, elegeu a habitação como um dos problemas essenciais a dar resposta no pós-pandemia e que marcará também a campanha das próximas eleições locais.

PremiumAmizade de Costa “não é única razão” que segura Cabrita

Politólogos defendem que Eduardo Cabrita tem sido beneficiado por ser um “ministro político” e já ter sido “queimado” em polémicas anteriores.
Comentários