Oficial. Vanguard Properties e Amorim Luxury já são donos da Comporta

A escritura pública do contrato de compra e venda foi assinada esta quinta-feira em Lisboa, 353 dias depois da Assembleia de Participantes do Fundo da Herdade da Comporta ter votado favoravelmente a proposta apresentada pelo consórcio Vanguard/Amorim, avaliada em 157,5 milhões de euros.

Vanguard Properties e Amorim Luxury
Paula Amorim, Miguel Guedes de Sousa, Claude Berda e José Cardoso Botelho

É oficial: o consórcio formado pela Vanguard Properties e pela Amorim Luxury é o novo dono dos ativos turísticos que pertenciam ao Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado da Herdade da Comporta – o Comporta Links e o Comporta Dunes, que abrangem 916 hectares.

“Estes ativos, denominados Comporta Dunes e Comporta Links, totalizam cerca de 1.380 hectares de área de desenvolvimento e floresta”, esclareceu a Vanguard Properties, em comunicado.

No ato de assinatura, estiveram presentes Claude Berda e José Cardoso Botelho, sócios na Vanguard Properties, e Paula Amorim e Miguel Guedes de Sousa, da Amorim Luxury.

A escritura pública do contrato de compra e venda foi assinada esta quinta-feira em Lisboa, 353 dias depois da Assembleia de Participantes do Fundo da Herdade da Comporta ter votado favoravelmente a proposta apresentada pelo consórcio Vanguard/Amorim, avaliada em 157,5 milhões de euros.

“A escritura pública foi celebrada nas instalações da Deloitte Consultores, entidade que supervisionou o processo concursal iniciado em agosto de 2018”, disse a Vanguard em comunicado.

O Jornal Económico apurou junto de fonte próxima ao processo que só a assinatura do contrato de compra e venda demorou cerca de uma hora.

Foi no dia 27 de novembro de 2018, no hotel Sana, em Lisboa que os dois acionistas maioritários do Fundo, a Rioforte (59,%) e o Novo Banco (15,5%), aprovaram a venda dos dois principais ativos ao consórcio Vanguard/Amorim. De resto, houve outros acionistas minoritários que se opuseram ou que se abstiveram.

Em entrevista ao Jornal Económico, em abril passado, José Cardoso Botelho, diretor-geral da Vanguard e sócio de Claude Berda, explicou que a promotora imobiliária tem um projeto pensado para o longo-prazo , com um investimento que “não deverá ser inferior a 1,5 mil milhões de euros”.

Os 916 hectares da nova Comporta terão, além de dois campos de golfe de 18 buracos, 26 loteamentos residenciais, onze aldeamentos turísticos, três aparthotéis e cinco hotéis, entre os quais se destacará o Hotel JNCQUOI Comporta, que vai nascer do anterior projeto, um luxuoso Hotel Aman, e que será gerido por Miguel Guedes de Sousa e Paula Amorim, da Amorim Luxury.

“Nesta transação o Consórcio Vanguard Properties e Amorim Luxury foi assessorado por André Luiz Gomes e Marta Pinto da Silva (LGPAS), José Franqueira Dias, Francisco Cortez (MLGTS) e António Payan Martins (CMS – Rui Pena & Arnaut), bem como pela KPMG, Cushman Wakefield, S+A Green Lab e João Líbano Monteiro & Associados (JLM&A)”, lê-se na nota.

A assessoria jurídica da Gesfimo ficou a cabo da sociedade de advogados pbbr, apurou o Jornal Económico.

A Vanguard Properties detém 88% do consórcio, enquanto a Amorim Luxury detém os restantes 12%.

 

Turismo: Vanguard vai investir 1,5 mil milhões na ‘nova Comporta’

Ler mais
Relacionadas

Luz verde para a Vanguard Properties comprar finalmente a Comporta. Câmara de Alcácer aprova constituição das servidões

Os ativos que o consórcio Vanguard/Amorim Luxury se prepara para adquirir estendem-se por mais de 900 hectares, abrangendo os concelhos de Alcácer do Sal e de Grândola. A Câmara Municial de Grândola já tinha aprovado a constituição das servidões administrativas. Faltava o mesmo por parte da Câmara Municial de Alcácer, que o fez esta quinta-feira.
Recomendadas

Euroxent indica que aumento de capital da Vista Alegre atraiu sobretudo investidores internacionais

O aumento de capital da Vista Alegre Atlantis (VAA) atraiu, maioritariamente investidores internacionais, numa operação “muito bem sucedida”, conforme defendeu esta sexta-feira a presidente executiva da Euronext Lisbon.

Seguradora Fidelidade entra no mercado chileno

Com esta entrada no Chilea Fidelidade vai também apostar em alianças com parceiros estratégicos locais, alavancadas numa rede ampla de corretores e grandes retalhistas e de bancassurance, apostando numa qualidade de serviço superior com o objetivo de proporcionar o melhor serviço aos clientes.

PAN pede campanha informativa sobre 5G em Matosinhos

Matosinhos tem uma Zonal Livre Tecnológica, promovida pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, da qual faz parte a NOS. A operadora usa a zona para testar 5G e em outubro anunciou ter coberto “integralmente” com a nova tecnologia móvel. Agora o PAN pede palestras, conferências e debates por toda a cidade para explicar o que é o 5G.
Comentários