“Olhar além do fogo”, o futuro da floresta em debate hoje na Nova

Após o ano mais trágico, um debate sobre o futuro das nossas florestas proporciona o arranque da terceira edição do ciclo de conferências Economia Viva que decorre na Universidade Nova de Lisboa esta semana.

O ciclo de conferências Economia Viva, que decorre na Universidade Nova de Lisboa esta semana, arranca esta segunda-feira às 18 horas, com um debate sobre o tema “Olhar além do fogo: a nossa florestas”.

O ciclo, no qual o Jornal Económico é media partner,  é organizado pelo Clube de Economia e a pela Associação de Estudantes, e abrange debates sobre temas nacionais e internacionais e que tocam vários aspetos da economia, da banca ao mercado de trabalho, da participação ao crescimento.

A sessão de segunda-feira, que terá lugar, como as restantes, no Campus de Campolide, terá como participantes Tiago Oliveira, presidente da Estrutura de Missão para a instalação do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais; Cidália Rosa Ferreira, presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, e Clemente Manuel Pedro Vicente Nunes, docente no Instituto Superior Técnico.

Relacionadas

Dos incêndios ao Lehman, há debates toda esta semana sobre a ‘Economia Viva’ na Nova

A terceira edição anual do ciclo de conferências Economia Viva, organizada pelo Clube de Economia e a Associação de Estudantes da Universidade Nova, decorre de 19 a 23 de fevereiro no ‘campus’ de Campolide.
Recomendadas

Rankings 2018. Este ano há mais escolas a inflacionar as notas dos alunos. Três estão no top 10

As escolas que inflacionam as notas dos alunos do secundário aumentaram no ano passado para 18. No grupo figuram três colégios do ‘top 10’ geral.

Rankings 2018. Apenas duas escolas públicas no top 30. Veja aqui o ranking 2018

O ranking de 2018 das notas dos exames é dominado pelas escolas privadas e liderado pelo Colégio Nossa Senhora do Rosário, no Porto. As duas escolas públicas melhor classificadas são a Clara de Resende no Porto e a Infanta D. Maria de Coimbra.

Rankings 2018. Piores notas: História bate Matemática e Português

A História é o novo ‘papão’ do ensino português. Segundo dados da Direção-Geral de Estatísticas de Educação e Ciência, nos últimos cinco anos, a nota dos exames nacionais foi três vezes negativa. No ano passado, 51% dos alunos tiveram menos de 9,5 valores.
Comentários