Onde são os churrascos mais baratos? Preço da carne em Portugal está abaixo da média europeia

Na Polónia e na Roménia pode organizar um ‘barbecue’ de verão com a carne mais barata da União Europeia, segundo os dados divulgados pelo gabinete de estatísticas europeu, Eurostat.

O verão chama por churrascos ao ar livre, com amigos e diversão. Um facto que pode ser constatado nos supermercados portugueses é que o preço da carne tem apresentado aumentado de forma consistente.

Uma análise do gabinete de estatísticas europeu, Eurostat, fez a radiografia aos preços da carne em diversos países da União Europeia, classificando ainda uma média europeia através de um índice (até 100), que se baseia na análise métrica que compara a produtividade económica e o custo de vida dos países.

A média europeia fixa-se, assim, em ‘100 valores’, enquanto há países que passam e vão até aos 228. Na lista de países com a carne mais barata constam a Polónia e a Roménia, com um índice de 63, a Bulgária, com 64, e a Lituânia, com 71. Nos países mais caros, constam nomes como Luxemburgo, com 142, a Áustria, com 146, e a Suíça, cujo índice se fixou em 228.

Portugal, por sua vez, encontra-se abaixo da média europeia e de países como Espanha, Reino Unido e Malta. O índice de Portugal encontra-se em 83, no ano de 2018, apresentando uma ligeira descida desde o ano passado, quando se situou em 84. No entanto, se quiser juntar lacticínios ao barbecue que vai organizar, saiba que Portugal tem dos leites, queijos e ovos mais caros, uma vez que o índice analisado se fixou em 109 (acima da média europeia).

Recomendadas

Número de casais desempregados inscritos cai 20% em setembro para 5.352

O número de casais em que ambos os cônjuges estão desempregados caiu 20,3% em setembro em comparação com igual mês do ano passado e 2,6% face a agosto, para 5.352, segundo dados divulgados esta segunda-feira pelo IEFP.

Centeno mantém núcleo de confiança nas Finanças

Ministério das Finanças mantém secretários de Estado, à excepção de Maria de Fátima Fonseca que transita para a Modernização do Estado e da Administração Pública. Mourinho Félix mantém-se ‘número dois’.

Financiamento das administrações públicas cai para 329 milhões de euros até agosto

Emissão de títulos foi de 2,4 mil milhões, permitindo compensar o financiamento através de empréstimos líquidos de depósitos de -2,1 mil milhões, segundo dados do Banco de Portugal.
Comentários