Do Pippin ao Newton. Nem só de iPhones vive a história da Apple

Conheça alguns dos principais sucessos e fracassos da empresa fundada por Steve Jobs ao longo das décadas. Antes de chegar o iPhone existiram produtos como o MessagePad ou o Pippin.

Flickr

ÊXITOS

iPhone
O lançamento juntou recursos de aparelhos vencedores, como o iPod, com um interface sensível ao toque extremamente eficiente. O lançamento do iPhone acabou por ser fatal para empresas que dominavam o mercado de telemóveis na época, como a Nokia e a BlackBerry.

iPod
Quando foi lançado em 2001, o iPod já não era o primeiro aparelho digital de música do mercado. Mais fácil de usar do que os aparelhos rivais, a empresa beneficiou da chegada da iTunes Store para vender mais de 220 milhões de unidades do produto.

Power Mac G4
Lançado em 2000 significou um passo fundamental para o desenvolvimento do Mac Mini. E também representa o foco da Apple em design revolucionário: uma unidade do Power Mac G4 Cube está atualmente em exposição no Museu de Arte Moderna, em Nova Iorque.

VisiCalc
Grande parte do sucesso do Apple II deveu-se ao VisiCalc, uma folha de cálculo que permitiu começar a vender o Apple II a meios profissionais.

Apple I
O primeiro produto da Apple, o Apple I, era composto apenas por uma motherboard com um processador e alguma memória, destinado sobretudo para quem gostava de informática. Os utilizadores teriam de usar os seus próprios teclados e monitores.

FALHANÇOS

Pippin
No início dos anos 90, a empresa viu uma oportunidade para entrar no mercado dos jogos e o resultado foi o Pippin. Fabricado pela japonesa Bandai com tecnologia da Apple, tinha ‘hardware’ de computador e, por isso, custava mais do que as outras consolas. Ainda por cima, a Sony tinha acabado de lançar a PlayStation.

Newton
Foi apresentado como um assistente pessoal digital (PDA) em 1987. O Newton deveria ajudar o utilizador a organizar, armazenar e consultar informações que precisasse ter sempre à mão. A empresa gastou 100 milhões de dólares no desenvolvimento do produto, que foi um fracasso comercial.

Apple III
O lançamento foi um dos maiores desastres da história da empresa. Quando o computador chegou às lojas, tinha tantas avarias que a empresa foi obrigada a fazer um ‘recall’ do lote inicial. O Apple III foi relançado alguns meses depois mas calcula-se que o número de unidades vendidas não passasse de 10% das vendas do Apple II.

MessagePad
Apesar das vendas fortes do Macintosh, a Apple não conseguiu ficar à frente da IBM, o que levou a algum atrito entre Jobs e Sculley, que queria ter mais controlo sobre futuros projetos, algo que Jobs não estava disposto a abdicar.

System 7
A aposta no microprocessador da IBM em vez da Intel foi um falhanço, o que acabou por tornar o System 7 praticamente obsoleto, desperdiçando assim milhões de dólares da Apple.

Ler mais
Recomendadas

Startup portuguesa Bioprospectum quer usar moléculas de rã para combater a COVID-19

A Bioprospectum acredita que aqui está o potencial para «neutralizar partes estruturais do SARS-CoV».

Intel sofre fuga de 20GB de documentos internos

A empresa confirmou a veracidade dos mais de 20 GB de documentos internos com informações confidenciais, mas nega ter sofrido um ataque de hacking.

Descobertas vulnerabilidades críticas em dispositivos móveis com processadores da Qualcomm

Investigadores da Check Point identificam falhas críticas em dispositivos que utilizam processadores Snapdragon da Qualcomm.
Comentários