PremiumOs investidores sentem falta do dinamismo da bolsa portuguesa

Ricardo Seixas, administrador-delegado da Fidentiis Gestión, diz em entrevista, que a bolsa não reflete o tecido empresarial português.

A Fidentiis Gestión passou a estar presente no mercado português em junho através de uma parceria com o Banco Best, e o seu administrador-delegado esteve em Lisboa para participar numa conferência do banco subordinada ao tema “Duas abordagens para investir em ações”. Ricardo Seixas falou sobre “como encontrar o valor de uma empresa”. Em entrevista ao Jornal Económico falou da parceria com o Best e do mercado de ações que acaba por ser dos poucos ativos a oferecer retornos num contexto de taxas de juro baixas por muito tempo.

Questionado sobre como é que vê o mercado acionista português, tanto em termos de investidores e de ativos (emitentes), o administrador delegado da gestora de fundos espanhola afirmou que “é com grande tristeza que assistimos a um esvaziar dessa representação do tecido empresarial português em bolsa, que, de uma forma geral, é visto como um sinal de falta de dinamismo por parte da economia”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumPrograma de Governo prevê primeiros passos para desenvolver sistema fiscal próprio

O programa de Governo prevê redução gradual do IRC e IRS, desde que não comprometa consolidação orçamental, e o estudo da baixa do IVA.

PremiumPortugal em contraciclo numa economia “à beira da recessão”

Bruxelas ficou surpreendida com o desempenho português no primeiro semestre de 2019. No entanto, o abrandamento na Europa leva Pierre Moscovici a pedir mais investimento público à Alemanha.

PremiumEspanhóis vão a votos de calculadora na mão

A única certeza do ato eleitoral de domingo é que o PSOE o ganhará. Daí a que os socialistas venham a formar governo vai um longo caminho, recheado de incertezas. O Vox pode fazer a diferença.
Comentários