Os lançamentos eletrificados de 2020 e 2021

A ofensiva de eletrificação está a correr todas as marcas. Hybrid, plug-in-hybrid e 100% elétricos vão ficar disponíveis para as frotas e particulares.

No caso das marcas da SIVA, o principal lançamento foi o Volkswagen ID.3 (a que se seguirão outros ID em 2021), mas também os híbridos plug-in da Audi são muito importantes, assim como o reforço da gama e-Tron com o Sportback. A Skoda prepara a sua ofensiva elétrica de 2021 com o SUV Enyaq. Na Volvo está previsto o S60 T8 PHEV, a nova motorização B4 Mild Hybrid Diesel. No final do primeiro trimestre de 2021, irão lançar o primeiro veículo 100% elétrico, o XC40 BEV. O construtor Nissan tem previsto lançar, a nível dos VCL, uma nova versão da e-NV200 com maior volumetria. Em relação aos VLP, irão lançar o Nissan Ariya, um crossover coupé 100% elétrico, dotado de baterias de 65kWh ou 90kWh, com uma ampla possibilidade de combinações de potência e tecnologia que irão corresponder às expetativas e adequar-se às necessidades dos clientes, afirma a marca.

A marca Renault está precisamente a lançar no mercado os seus primeiros modelos híbridos (Clio) e híbridos plug-in (Captur e Mégane). Já este ano apresentou a versão elétrica do Twingo, cuja comercialização terá início nos próximos meses. Durante esta semana foi revelado um novo SUV, o Renault Arkana, que será lançado na Europa em 2021 e comercializado, logo no lançamento, em versão híbrida. A marca Dacia revelou também o seu primeiro modelo elétrico através do Dacia Spring show-car. O grupo afirma que estas novidades chegarão brevemente ao mercado, mas, em 2021, haverá outras.

O Groupe PSA vai colocar este ano 15 modelos elétricos e híbridos plug-in no mercado português! E a oferta disponível nos próximos seis meses em algumas das marcas “dificilmente terá paralelismo no setor, com propostas que permitirão responder à necessidade da maioria das empresas”, refere fonte oficial da marca. É o caso da Citroen, por exemplo, com seis lançamentos de veículos de passageiros e comerciais em segmentos distintos. Ainda em 2020 terão o novo SUV C5 Aircross Hybrid, os novos E-Jumpy furgão e E-Jumpy de passageiros e E-Spacetourer, e, claro, o novo E-C4. No início de 2021 chegará o novo E-Jumper. Na Peugeot, além dos modelos já lançados, como o e-208, o e-2008 e os híbridos plug-in 3008 e 508 berlina e SW, ainda este ano teremos o novo 3008 Hybrid, os furgões e-Expert e e-Boxer, a viatura de passageiros e-Traveller e o 508 Peugeot Sport Engineered, que estreia a nova linha de modelos eletrificados de alto desempenho e performance da marca. Na DS, aos DS 3 Crossback E-Tense e DS 7 Crossback E-Tense 4×4 de 300 cv junta-se este ano o DS 7 Crossback E-Tense 4×2 de 225 cv e em 2021 o próximo novo modelo da DS, o DS 9 híbrido plug-in. Entretanto, a Opel já lançou este ano no mercado o Grandland PHEV nas versões 4×4 300 cv e 4×2 225 cv; Corsa-e. E a lançar até ao final do ano terão o Vívaro-e nas versões Cargo e Combi; Zafira-e. Está ainda previsto o lançamento em 2021 do novo modelo Mokka-e.

Nas vans da Mercedes a estrela é o EQV, o monovolume até oito lugares, e o eVito Tourer até nove lugares, ambos soluções de transporte de pessoas e ideais para utilização privada, profissional ou mista, com autonomias de 349 quilómetros e 358 quilómetros respetivamente, frisa a marca. No transporte de mercadorias a Mercedes vai lançar o eVito Furgão e o eSprinter Furgão que são soluções urbanas para a mobilidade elétrica. Os modelos 100% elétricos que vão lançar no quarto trimestre de 2020 são os que irão comercializar em 2021. Mais especificamente, os modelos EQV, eVito Tourer, eVito Furgão e eSprinter Furgão.

A Lexus tem para este ano como grande novidade a nova geração Yaris, uma referência no segmento B e pioneiro no segmento em 2012, com uma versão eletrificada e que mantém ainda hoje como a principal referência “full-hybrid” no segmento. A nova geração estreia a quarta geração do sistema híbrido da Toyota, com provas dadas desde o lançamento do Prius, em 1997. Em Portugal mais de metade dos Yaris vendidos são eletrificados com a tecnologia híbrida da marca. No próximo ano terão o lançamento de três SUV. O primeiro será o novo Highlander que promete agitar o segmento E-SUV, e complementa a gama acima do RAV4. Este SUV será o topo de gama dos SUV híbridos da marca e estará disponível apenas com motorização “full-hybrid” e sete lugares. No segmento B-SUV abaixo do SUV eletrificado mais vendido em Portugal – o C-HR irá ser lançado o Yaris Cross, um SUV muito aguardado num segmento em franco crescimento. Para além de estar disponível com a motorização “full-hybrid” destaca-se por oferecer um sistema de tração às quatro rodas com um motor elétrico no eixo traseiro. Este sistema já disponível no RAV4 oferece um compromisso muito interessante em termos de tração e baixo peso e consumo de combustível, uma vez que é acionado automaticamente quando as condições de aderência assim o determinam.

A BMW tem para lançar ainda em 2020 o MINI Elétrico, o Série 330e touring PHEV, o X1 25e PHEV, o X2 25e PHEV, o 530e Touring PHEV e o 545e Berlina PHEV (novo motor). Para 2021 será o iX3 (totalmente elétrico), iNEXT (totalmente elétrico) e o i4 (totalmente elétrico). Por seu lado, a estratégia do grupo FCA no campo da eletrificação iniciou na marca Fiat com os novos 500 e Panda Hybrid e culmina este ano com o lançamento do Novo 500 100% elétrico. Na Jeep estão a lançar os Renegade e Compass PHEV e lançarão no próximo ano o Wrangler PHEV. Na Fiat Professional lançarão em breve a Ducato Eletric.

Ler mais
Recomendadas

Família Azevedo aumenta o preço da OPA sobre a Sonae Capital em 10%

A Efanor, holding da família Azevedo, reviu em alta o preço da Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a Sonae Capital. Paga agora 77 cêntimos em vez dos anteriores 70 cêntimos. Esta OPA sobre a Sonae Capital decorre em simultâneo com uma oferta sobre a Sonae Indústria. O Grupo Sonae quer retirar ambas de bolsa.

Monese e Mastercard fazem parceria europeia

O objetivo do acordo é oferecer serviços bancários locais para consumidores em toda a Europa, incluindo em Portugal. Os clientes das contas multi-currency da ‘fintech’ britânica passam a ter acesso à rede global de aceitação de cartões Mastercard.

CP assinou contrato para compra de 22 novos comboios por 158 milhões de euros

A CP prevê que a entrega da primeira unidade aconteça no final de 2024, sendo que o processo ainda terá de passar pelo Tribunal de Contas.
Comentários