Pablo Isla, da Inditex, é o melhor executivo do mundo

A Harvard Bussiness Review coloca o presidente do grupo galego à frente do ranking que mede o desempenho económico mas também a responsabilidade social dos gestores. Foram analisados os percursos de 881 CEO.

Pablo Isla, é o melhor executivo do ano. O presidente do grupo Inditex chega novamente ao topo do ranking elaborado anualmente pela Harvard Business Review, que mede o desempenho económico e elementos de responsabilidade social das empresas.

Isla quis partilhar a distinção, alargando o reconhecimento a todos os empregados numa nota interna que enviou aos colaboradores do grupo: “esta distinção só foi possível graças ao trabalho de todas as pessoas que fazem parte da Inditex em todas as lojas em todos os países, nos centros logísticos, nas fábricas e nas sedes corporativas”.

O CEO do grupo destaca ainda “o esforço e o comprometimento dos funcionários”, que é o que faz da Inditex uma empresa “única”, da qual todos estão “tremendamente orgulhosos”.

Mas a revista de Harvard, que centra o elogio na pessoa de Isla, afirma o “forte desempenho da Inditex em fatores de governance ambiental, social e corporativa” ao longo do ano, e não apenas o desempenho económico (como era composta a lista até 2015).

Se os critérios fossem os que se impunham até 2015, isto é, apenas o desempenho económico, o líder do ranking seria o fundador da Amazon, Jeff Bezos – que tem uma baixa pontuação em termos de responsabilidade social.

Depois de Pablo Isla, surgem na lista os executivos da Nvidia (Jensen Huang); LVMH (Bernard Arnault); Kering (François-Henri Pinault); Continental (Elmar Degenhart); Salesforce.com (Marc Binioff); Valeo (Jacques Aschenbroich); KBC (Johan Thijs); Sysmex (Hisashi Ietsugu); e Bouygues (Martin Bouygues).

Segundo a publicação, apenas seis executivos repetiram os seus nomes na lista desde 2013: Bezos, o próprio Pablo Ilha, Blake Nordstrom (Nordstrom), Paolo Rocca (Tenaris), James Taiclet (American Tower) e Renato Alves Vale (CCR) .

Marillyn Hewson (Lockheed Martin), Debra Cafaro (Sales) e Nancy McKinstry (Wolters Kluwer) são as únicas mulheres com presença na lista deste ano. Segundo a publicação, foram observados 881 candidatos dos quais 49 dos Estados Unidos nove da França, seis da China e do Japão, quatro de Espanha e três da Alemanha, México e Reino Unido.

Ler mais
Recomendadas

Greve na Transtejo/Soflusa desconvocada

A paralisação, agendada para a partir de terça-feira, foi hoje suspensa, na sequência da subscrição de um protocolo negocial entre a administração da empresa e os sindicatos.

Joe Berardo pondera chamar Vítor Constâncio como testemunha contra banca

O empresário e coleccionador de arte português José Berardo está a estudar a hipótese de chamar o antigo governador do Banco de Portugal (BdP) Vítor Constâncio como testemunha num processo movido pelos bancos, revela o “Público” esta segunda-feira. Em causa está o processo judicial para recuperar 962 milhões de euros. A informação foi transmitida ao […]

Crise em Angola obriga empresários a recrutarem mais talentos angolanos

Estudo divulgado esta segunda-feira revela que as empresas angolanas, em 2018, recrutaram mais licenciados e bacharéis para trabalhar na área tecnológica, com maior domínio de HTML, Java, SQL, Visual Basic e Visual Basic Net.
Comentários