Pedro Nunes é 5.ª melhor incubadora do mundo. Já criou 2200 empregos

A incubadora do IPN já acolheu empresas como Critical Software, WIT Software, Crioestaminal, Active Space Technologies, Take the Wind ou FEEDZAI.

O Pedro Nunes é a 5.ª melhor incubadora de base universitária do mundo, segundo a UBI Global, entidade de investigação e consultoria sueca reconhecida por avaliar e reunir as melhores incubadoras a nível mundial.

O “Top 5 das Melhores Incubadoras do Mundo” resulta do UBI World Benchmark Study 2017-2018, estudo que abrangeu 1370 programas de incubação e aceleração ligados a universidades, oriundos de 53 países, cujo objetivo é destacar e apresentar o desenvolvimento da indústria de incubação, bem como mostrar as suas tendências tecnológicas e impacto no ecossistema das startups e na economia em geral.

Criado em 1991, por iniciativa da Universidade de Coimbra, o Instituto Pedro Nunes visa promover a inovação e a transferência de tecnologia, estabelecendo a ligação entre o meio científico e tecnológico e o tecido produtivo.

Pela incubadora do IPN já passaram algumas das mais importantes empresa tecnológicas de Portugal, como a Critical Software, a WIT Software, a Crioestaminal, a Active Space Technologies, a Take the Wind ou a FEEDZAI.

Instituto Pedro Nunes em números

  • 287 empresas apoiadas
  • 2.200 postos de trabalho altamente qualificados criados
  • 165 milhões de euros de volume de negócios em  2017
  • 75% de taxa de sobrevivência
  • Taxa de exportações: 60%
  • 1.700 m2 de área útil para instalação de empresas (incubadora)
  • 4.500 m2 de área útil para instalação de empresas (aceleradora).
Recomendadas

Três elétricas internacionais aliam-se ao novo programa de aceleração da EDP

A norte-americana American Eletric Power, a Turning Tablesm, do grupo espanhol Cuerva, e a austríaca Verbund juntaram-se ao Starter Acceleration Program.

Portugal é líder em PME inovadoras na União Europeia 

O relatório publicado por Bruxelas revela que Portugal continuava, no ano passado, a meio da tabela no painel europeu de inovação elaborado anualmente pela Comissão Europeia, com uma pontuação de 97,63 pontos.

Fintechs com “misto de sensações” sobre acesso a contas bancárias

Os novos operadores da área financeira consideram que os bancos devem ir além das obrigações da diretiva dos pagamentos.
Comentários