Pedro Teixeira Duarte renuncia ao cargo de presidente do grupo Teixeira Duarte

“Esta decisão pessoal foi tomada depois de mais de 40 anos de trabalho, contribuindo para uma empresa melhor, um grupo familiar melhor, um mundo melhor”, diz a empresa.

A Teixeira Duarte anunciou esta terça-feira que Pedro Teixeira Duarte renunciou ao cargo de presidente do conselho de administração do grupo, de acordo com um comunicado publicado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“A Teixeira Duarte, S.A. informa, para os devidos efeitos e nos termos dos normativos aplicáveis, que por carta de 31 de maio de 2021, o Senhor Dr. Pedro Maria Calainho Teixeira Duarte renunciou ao cargo de Presidente do Conselho de Administração que vinha exercendo no âmbito de mandato em curso (2019-2022)”, lê-se na mesma nota.

De acordo com o comunicado, “esta decisão pessoal foi tomada depois de mais de 40 anos de trabalho, contribuindo para uma empresa melhor, um grupo familiar melhor, um mundo melhor”, recordando o grupo que Pedro Teixeira Duarte “havia já renunciado ao mesmo cargo na Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A. na data em que havia completado 65 anos de idade, concretizando uma prática comum no próprio grupo Teixeira Duarte”.

“Assim e conforme expresso pelo próprio, esta decisão foi tomada seguindo critérios tradicionais dentro da empresa e entendida como apropriada para a concretização da natural renovação das equipas e dos órgãos sociais, que também sustentam a evolução do grupo”, adiantou a empresa.

Esta renúncia produzirá efeitos em 30 de junho de 2021, rematou o grupo.

Recomendadas

Franceses da Saint-Gobain investem 600 mil euros em novo armazém no Carregado

Empresa de materiais de construção concluiu o investimento no Centro Produtivo do Carregado, em Alenquer, para ter a possibilidade de expedir soluções de três marcas.

Açores: Novo concurso para porto espacial terá menos exigências para garantir projeto

Depois de um primeiro procedimento falhado, o Governo Regional dos Açores vai avançar com a revisão das condições, mas não deixa cair o objetivo de criar um cluster regional para a indústria aeroespacial.

AICCOPN sublinha aumento de 6,4% no investimento em construção em Portugal

Ao nível do licenciamento de obras de construção pelas Câmaras Municipais, no primeiro trimestre de 2021 apurou-se um crescimento de 4,7%, em resultado de um aumento de 8,6% na habitação familiar e de uma contração de 4,9% nos outros edifícios, em termos homólogos.
Comentários